Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[ARTIGO] Colonoscopia detecta precocemente e também previne o câncer colorretal

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 19/10/2012 - Data de atualização: 19/10/2012


O câncer colorretal, que engloba tumores de intestino (cólon) e reto, é um dos cinco tipos mais comuns entre homens e mulheres no Brasil, de acordo com o INCA. No geral, quando detectado precocemente seu prognóstico é bom, com chances de cura que podem chegar a 95%. Em alguns casos em que o tumor é muito inicial, há chances, inclusive, de o paciente não precisar realizar tratamentos adjuvantes desgastantes tais como quimioterapia ou radioterapia.
 
Mas, o grande problema é que as fases iniciais do câncer colorretal comumente não apresentam sintomas, o que favorece o diagnóstico tardio, quando as chances de cura para o paciente são mais reduzidas. Por isso, é imprescindível que todo indivíduo que se encontra nos grupos de risco faça o exame de colonoscopia, o único capaz de diagnosticar o câncer colorretal em sua fase curável. 

Segundo o doutor René Gansl, oncologista clínico, a colonoscopia é o único exame, juntamente com Papanicolaou (para câncer de colo uterino), que, além de diagnosticar o câncer, pode preveni-lo. "A colonoscopia permite que se possa detectar a existência de pólipos que futuramente poderão dar origem a um tumor. Retirando-se o pólipo, exclui-se também a chance de um câncer crescer ali naquele local”, afirma.

O principal grupo de risco para o câncer colorretal é formado por todos os indivíduos, homens e mulheres, acima dos 50 anos de idade. Essas pessoas devem procurar, o quanto antes, um médico gastroenterologista para realizar a colonoscopia. Outro importante grupo de risco é aquele formado por pessoas acima dos 40 anos que têm histórico de câncer de cólon na família. Neste caso, o indivíduo também deve buscar um médico e checar se precisa iniciar o rastreamento mais cedo. E ainda, quem já teve câncer de ovário, endométrio ou mama, mesmo que  não tenha completado 50 anos, deve conversar com seu médico para verificar a necessidade de fazer o exame.  

Portanto, se você é homem ou mulher, já completou 50 anos ou tem 40 anos e casos de câncer colorretal na família, ou se já teve câncer de ovário, endométrio ou mama, procure seu médico! Você pode estar atrasado para realizar sua primeira colonoscopia! Lembre-se, quanto antes a doença for diagnosticada, melhores serão suas chances de tratamento e recuperação. Lembre-se ainda, o aparecimento de sintomas geralmente ocorre já em fases avançadas da doença, quando possivelmente já houve metástase e/ou o comprometimento de linfonodos. Neste caso, as chances de cura são muito mais reduzidas.

Quem deve realizar a colonoscopia?

  • Todos, homens e mulheres a partir dos 50 anos.
  • Homens e mulheres a partir dos 40 anos de idade que possuem casos de câncer de colorretal na família.
  • Quem já teve câncer de ovário, endométrio ou mama.
  • Pessoas que já tiveram doenças inflamatórias de intestino, tais como retocolite ulcerativa crônica ou Doença de Crohn.

Por que realizar a colonoscopia?

Por dois motivos. Primeiro porque a colonoscopia pode prevenir o câncer colorretal ao detectar a presença de pólipos que, futuramente, poderão dar origem a um tumor - neste caso, o pólipo é retirado antes que possa causar danos ao paciente. Em segundo lugar porque a colonoscopia ajuda a detectar tumores precocemente, quando ainda se encontram em sua fase assintomática e podem ser curados.

Quero realizar o exame, que médico devo procurar?

Se você está em algum dos grupos de risco, procure um gastroenterologista.

Como é realizado o exame?

O exame é realizado por meio da introdução de um longo aparelho flexível com uma câmera na ponta, chamado colonoscópio, através do ânus que passa pelo reto e chega até o intestino. Antes do procedimento é necessária uma limpeza prévia do intestino, para obter dessa maneira a melhor visualização de todas as regiões a serem estudadas, este procedimento geralmente é feito com um jato de água. Durante o exame o paciente estará sedado e não sentirá incômodo nem dor. Na noite anterior, pode ser necessária ainda a ingestão de um laxante para a eliminação das fezes. A pequena câmera montada no colonoscópico transmitirá as imagens em vídeo de dentro do intestino grosso para um monitor, permitindo ao médico examinar cuidadosamente o revestimento do intestino. O médico eventualmente removerá pólipos e colherá amostras de tecidos usando instrumentos minúsculos através do colonoscópico. O exame leva de 30 a 60 minutos. Devido ao sedativo, o paciente deve permanecer na clínica ou hospital por uma ou duas horas após o procedimento. Se recomenda ir acompanhado de um familiar ou amigo. 

O que é o pólipo?

Pólipo é um crescimento anormal em forma de bola que começa bem pequena, do tamanho de uma cabeça de alfinete, sob a mucosa do intestino. Seu crescimento é lento e pode levar de 10 a 15 anos para degenerar-se e transformar-se em câncer. 

Como posso prevenir o câncer colorretal?

Um dos meios para prevenir a doença é realizar a colonoscopia a partir dos 40 ou 50 anos, de acordo com as orientações fornecidas por seu médico. Além disso, é importante ter em mente que, além de fatores genéticos, fatores comportamentais também podem favorecer a incidência da doença. Assim, dietas ricas em gordura e em corantes artificiais e pobres em fibras podem favorecer o aparecimento do câncer cólon. As fibras, encontradas em cereais, tais como arroz e trigo integrais, e em frutas e verduras protegem o intestino pois, ao facilitar a evacuação, aceleram o trânsito intestinal e diminuem o tempo de contato de substâncias cancerígenas com a parede do intestino. O consumo de álcool e o de cigarro contribuem grandemente para a incidência da doença. 


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive