Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[Câncer de Mama] Rosana

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 18/11/2019

Rosana
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Rosana - 48 anos, tenho tecnólogo em radiologia, 3 filhos, casada e do Rio de Janeiro, RJ.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Rosana - No primeiro diagnóstico foi fazendo uma mamografia. Depois de 10 anos e mesmo após a mastectomia, descobri o novo tumor fazendo ressonância de mama.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Rosana - Não, nenhum.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Rosana - Graças a Deus não tive nenhuma. 
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Rosana - Muito triste, pois já tinha feito mastectomia bilateral e o câncer veio na axila sem atingir linfonodo. Tinha acabado de perder uma irmã com metástase de mama aos 38 anos. Fiquei muito abalada, mas resolvi atropelar o câncer.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Rosana - Sinceramente não me preocupei. Continuei trabalhando nos meus 3 empregos e resolvi tirar minha carteira de motorista.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Rosana - Sim, já fiz as quimioterapias brancas e estou entrando na vermelha.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Rosana - A quimioterapia, por causa das dores articulares.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Rosana - Não. A presença de meu esposo em meu lado me ajudou muito.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Rosana - Maravilhosa.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Rosana - Sim, para testemunhar o que Deus havia feito na minha vida.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Rosana - Não.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Rosana - Melhor do que antes.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Rosana - Nunca parei.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Rosana - Somente o FGTS, não quis me aposentar.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Rosana - Testemunhar o amor de Deus.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Rosana - Enfrentar como uma leoa, não temer nada.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Rosana - Internet.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Rosana - Continuem com esse trabalho.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Rosana - Prioridade ao tratamento. Diagnóstico precoce é cura certa.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive