Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[Câncer de Nasofaringe] Wagner

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 08/12/2019

  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Wagner - Wagner, 24 anos, supervisor, 1 filha, casado, São Paulo - capital.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Wagner - Perdi a audição de um lado, sentia muita dor na cabeça. Vários profissionais diziam que era infecção no ouvido, tratei por 1 ano até descobrir o verdadeiro diagnóstico.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Wagner - Dor na cabeça e perda da audição.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Wagner - Vários profissionais diferentes disseram que era inflamação no ouvido. 
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Wagner - Fiquei transtornado, senti muita insegurança e tive vontade de sumir.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Wagner - Família.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Wagner - Fiz quimioterapia e radioterapia, 3 ciclos de quimio de indução para reduzir o tumor e 3 ciclos curativos junto com 33 seções de radioterapia. O tratamento foi dureza, tive dificuldade em engolir, mucosite, falta de saliva e enjoo.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Wagner - Radioterapia. A quimioterapia me deixava mal por 1 ou 2 semanas, mas depois era vida normal. A radioterapia bate mais forte, fazem quase 4 meses e ainda sofro, ela afetou a tireoide e tudo mais.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Wagner - Muitos. Enjoo, mucosite, xerostomia, falta de ar, não consigo respirar por uma narina pois está congestionada de secreção, fraqueza no corpo, principalmente nas pernas, não consigo ficar de pé mais de 2 minutos que parece que trabalhei numa obra o dia inteiro. Saliva artificial e laserterapia, amenizam. Já quanto a moleza dizem que só o tempo para melhorar, no meu caso já fazem quase 4 meses que acabei e ainda estou debilitado. É horrível a incerteza se as coisas voltarão ao normal.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Wagner - Muito boa, excelente profissional.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Wagner - Sim, pois fiz tratamentos alternativos em outros lugares e o hospital é setorizado, então passamos por diversos profissionais.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Wagner - Comecei e parei. Penso em voltar urgente!
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Wagner - Sem um pingo de qualidade, repleta de incertezas.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Wagner - Parei após a radioterapia.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Wagner - Sim, afastamento INSS, isenção rodízio e saque do FGTS.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Wagner - Viajar e curtir a família e as pessoas que amo o quanto eu puder.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Wagner - Lutar, é difícil mas temos que vencê-lo!
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Wagner - Buscando informações sobre o câncer.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Wagner - Quando iniciei meu tratamento sabia que poderiam acontecer algumas coisas, mas nunca imaginei ficar tão fraco assim e sofrer tanto, acho que poderiam expandir assuntos sobre efeitos colaterais.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Wagner - Investir e descobrir tratamentos menos agressivos.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive