Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
Roche Norvatis Varian Bristol Lilly Amgen Pfizer Astrazeneca Bayer Janssen Msd Google grants Techsoup Lookmysite Ipsen Servier UICC Merck Abbvie Mundipharma United Medical Takeda Astellas

[Câncer de Mama] Valéria Araújo

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 16/12/2017

Valéria Araújo
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Valéria - Sou Valéria, solteira, tenho 54 anos, um filho e um neto, lindos! Sou de Guaíra-SP
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Valéria - Eu tinha 39 anos e um dia, deitada na cama, senti uma coceira na pele, abaixo da mama. Ao coçar, senti um carocinho, que não estava ali há menos de 6 meses, porque eu havia feito ultrasson e papanicolau e estava tudo bem. Corri ao meu gineco e ele também notou e me encaminhou para o Hospital de Câncer de Barretos.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Valéria - O único sinal foi a presença do pequeno nódulo, não tive dor, nada.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Valéria - Apenas o tempo de espera entre os exames e o resultado.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Valéria - Eu já imaginava, pois tenho histórico familiar muito grande; não deixou de ser um baque, senti como se uma foice ceifasse todos os meus sonhos e planos, não tive medo do tratamento, apenas temia que não tivesse sucesso.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Valéria - Com meu companheiro, pois além de depressivo, era muito dependente e alcoólatra, e por meu filho que tinha 17 anos e havia acabado de entrar na faculdade e eu sabia que não estavam preparados (acho que ninguém está) para uma batalha incógnita e eu era o esteio da minha casa.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Valéria - Eu tive duas vezes, a 1° na mama esquerda e a 2° na mama direita, todos em estágio inicial, sendo tratados cirurgicamente, quimio e rádio. Estou curada, apenas em exames anuais de prevenção. Clínica e fisicamente não foi fácil, na quimio não senti nenhum efeito colateral, na rádio queimou muito a pele, sem contar que tenho dificuldades de cicatrização e na 1°. a cirurgia ficou aberta 8 meses e na 2° 3 meses, fechando por 2a. intenção. Precisei de apoio psiquiátrico e psicológico também.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Valéria - Acho que todo o tratamento, pois cada um tem uma forma e são como uma nova batalha a cada vez que começa.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Valéria - O único problema mesmo foi a cicatrização difícil o restante deu para enfrentar melhor.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Valéria - Muito boa, todos eles na onco sempre nos estimulam e são positivos em relação a tudo, nos deixam à vontade e bem tranquilas.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Valéria - Sim, psiquiatria e psicologia, pois entrei em depressão, precisei ser medicada.
  • Instituto Oncoguia - Você fez ou faz acompanhamento psicológico? Se sim, conte-nos um pouco sobre a importância desse profissional nessa fase da sua vida. Valéria - Ainda faço acompanhamento, são 17 anos de medicação, porém apenas a parte psiquiátrica, na psicológica eu lido muito bem com tudo isto já.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Valéria - Melhorou muito na qualidade psicológica, fiz mudanças significativas em meus valores, amores, sentimentos, atitudes, melhorou muito.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Valéria - Não, fui aposentada por invalidez, pois na 1° vez fiz esvaziamento axilar e na 2° não foi preciso.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Valéria - Não foi necessário, tudo transcorreu bem dentro das orientações que recebi.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Valéria - Não tenho mais. Vivo um dia de cada vez, faço planos, mas em pequenas coisas, nada grandioso.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Valéria - Que o câncer não é sentença de morte, apesar que somos muito estigmatizados com a sombra da morte, por pessoas leigas e mal informadas; o tratamento não é fácil, é cruel para alguns, mas para Deus tudo é possível. Não devem temer o enfrentamento, mas precisam promover mudanças fundamentais em seus modos de vida, para que vivam bem, com qualidade e paz.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Valéria - Pesquisando sobre alguns tipos de câncer.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Valéria - Não. Apenas dizer que continuem o trabalho, pois é de suma importância para todo o caminho a ser percorrido.
  • Instituto Oncoguia - O que você acha que deveria ser feito para melhorar a situação do câncer no Brasil? Deixe um recado para os políticos brasileiros! Valéria - Que fossem mais empatas, humanos, que olhassem com carinho para a doença e o tratamento, priorizando a saúde, equipando, profissionalizando, pois hoje somos nós, infelizmente amanhã poderão ser eles ou alguém que eles muito amam, pois considero o câncer uma doença justa: não escolhe cor, etnia, idade, rico, pobre, a todos ele pode atingir e feliz aquele que puder se tratar, com qualidade.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive