Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio

[Câncer de Laringe e Hipofaringe] Kedima Rodrigues de Andrade

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 20/01/2019

Kedima Rodrigues de Andrade
  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Kedima - Chamo Kedima, tenho 48 anos, casada há 27, três filhas (sendo duas casadas e uma de 12 anos) e três netinhos. Moro em Bady Bassitt, SP.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Kedima -
    Sentia muita dor de garganta, ia no medico e diziam que era faringite ou refluxo. Até que vi que não era normal a ronquidão. Fui em um especialista, que fez uma vídeo e já viu a lesão... Operou, mas não conseguiu tirar tudo, pois estava na corda vocal. Foi então que fizeram a biópsia e foi constatado o câncer. 
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Kedima - Foi tudo tranquilo, entreguei nas mãos de Deus.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Kedima - Quando as médicas vieram me dar o resultado de exame e pela feição delas eu já sabia. Então, uma médica disse o resultado e ficou me olhando, e eu disse a ela "Deus não dá o fardo maior do que acostumamos carregar". Perguntei quais são as chances e ela disse "se você fizer o tratamento certo, as chances são boas". 
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Kedima - Minha filha de 12 anos e minha mãe, que precisa de mim para levá-la aos médicos.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Kedima - Fez 4 meses que tive e estou em manutenção ainda. Fiz 33 sessões de radioterapia, não foi fácil. Tive mucosite, queimaduras graves como efeito da rádio. 
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Kedima - Eu só fiz a rádio.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Kedima - Senti e sinto ainda rsrs... Perdi o paladar e me alimentava somente com líquidos, ou seja: sopa batida e coada. Mesmo sem sentir sabor eu ingeria os alimentos e não podia ficar fraca.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Kedima - É boa sim, no Hospital do Amor em Barretos te tratam como reis e rainhas.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Kedima - Não.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Kedima - Normal, mesmo no tratamento procurei não pensar, apenas lutar e fazer o tratamento. Neste meio tempo comecei a fazer coisas com paletes, painéis e vasos, e isso também me ajudou bastante.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Kedima - Sim, continuo trabalhando.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou seus direitos? Se sim, quais? Kedima - Ainda não.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Kedima - Tudo esta nas mãos de Deus, mas são muitos projetos.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Kedima - Ter fé, esperança, lutar, não baixar a cabeça, não se lamuriar... O mais importante de tudo é ter família e ter uma religião...
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Oncoguia? Kedima -
    Fui saber sobre os efeitos da radio e acabei por responder este questionário aqui rsrs.
  • Instituto Oncoguia - Você tem alguma sugestão a nos dar? Kedima - Por enquanto, não.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive