Espaço do

Paciente


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio

[Câncer de Mama] Alina

Aprendendo Com Você



Essa entrevista foi preenchida em 22/04/2019

  • Instituto Oncoguia - Quem é você? (idade, profissão, tem filhos, casada, cidade e estado?) Alina - Tenho 44 anos, sou funcionária pública municipal, casada, tenho dois filhos adultos e moro na grande Porto Alegre.
  • Instituto Oncoguia - Como foi que você descobriu que estava com câncer? Alina - Eu senti um desconforto na mama e, ao apalpar, percebi que tinha um nódulo - meio dolorido - na mama esquerda.
  • Instituto Oncoguia - Você apresentou sinais e sintomas do câncer? Quais? Alina - Não, somente o nódulo.
  • Instituto Oncoguia - Quais dificuldades você enfrentou para fechar o seu diagnóstico? Alina - A gineco em um primeiro momento examinou e disse que era benigno, mas pediu mamografia e ecografia de rotina. Quando saiu o resultado BIRADS 4, ela pediu a biópsia com urgência e já me encaminhou pra um colega dela mastologista.
  • Instituto Oncoguia - Como você ficou quando recebeu o diagnóstico? O que sentiu? No que pensou? Alina - Quando saiu na biópsia que era carcinoma infiltrante senti medo, vou morrer. Ao mesmo tempo da vontade de jogar tudo pro alto e fazer tudo o que queria ter feito e não fiz, porque sempre deixava pra depois... Visitar uma amiga, sair pra viajar, conhecer lugares novos etc.
  • Instituto Oncoguia - Qual foi a sua maior preocupação neste momento? Alina - Iniciar logo o tratamento, retirar esse nódulo antes que se espalhe.
  • Instituto Oncoguia - Você já começou o tratamento? Em que parte do tratamento você se encontra nesse momento? Se já finalizou, conte-nos um pouco sobre como foi enfrentar todos os tratamentos? Alina - Estou fazendo quimioterapia neoadjuvante, são 12 ciclos de taxol a cada 7 dias, depois começou 4 ciclos da vermelha a cada 14 dias. Não foi fácil, teve momentos que pareciam que não iriam terminar nunca, que tava tudo errado e o tratamento não ia resolver ou não vale a pena tanto sofrimento pra depois ter recidiva. Teve momentos de escuridão mas a família sempre dando apoio faz com que a gente não se perca e volte pro rumo certo da fé.
  • Instituto Oncoguia - Em sua opinião, qual é o tratamento mais difícil? Por quê? Alina - A quimioterapia, a gente passa mal, se sente horrível, inchada, careca, cansada. Eu ficava com olheiras fundas na semana da aplicação, não tinha base que tampasse.
  • Instituto Oncoguia - Você sentiu algum efeito colateral diante ao tratamento? Como lidou com isso? O que te ajudou? Alina - Não foi fácil, dores nas articulações e nas extremidades dormência, diarreia, cansaço. Na fase da quimioterapia vermelha muito enjoo, náusea e cansaço. Tomo os remédios e assim consigo controlar um pouco os efeitos colaterais da quimio, só da bastante sono.
  • Instituto Oncoguia - Como foi/é a sua relação com seu médico oncologista? Alina - Muito tranquila, ele não é de falar muito, mas explicou todo o procedimento e como seria o tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Você se relacionou com outros profissionais? Se sim, quais e por quê? Alina - Mastologista, vou precisar fazer uma cirurgia pra retirada da parte do sei onde tinha o nódulo.
  • Instituto Oncoguia - Como está a sua vida hoje? Alina - Contando os dias pra terminar a quimioterapia e voltar a ter uma vida mais normal, sem precisar ir a médicos e exames toda semana.
  • Instituto Oncoguia - Você continua trabalhando ou parou por causa do câncer? Alina - Eu me afastei do trabalho pra focar na minha recuperação, pra cuidar a imunidade já que o estresse faz baixar nossa imunidade trabalhar não seria uma boa opção, além disso tem as pessoas com as quais cruzamos no caminho e as que trabalham com a gente, uma simples gripe pode te enviar pro hospital e atrasar todo o tratamento.
  • Instituto Oncoguia - Quais são seus projetos para o futuro? Alina - Voltar a estudar na área de saúde, talvez fazer nutrição.
  • Instituto Oncoguia - Que orientações você daria para alguém que está recebendo o diagnóstico de câncer hoje? Alina - Pesquise na internet sobre o assunto, tem muitas dicas interessantes, procure um médico que te passe segurança no tratamento cirúrgico e oncológico, tire dúvidas, pergunte.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive