Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Oncoguia participa de Audiência Pública sobre desdobramentos da oncologia na pandemia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/07/2021 - Data de atualização: 15/07/2021


Participamos, nesta quinta-feira (15/7), da Audiência Pública sobre a situação e desdobramentos da oncologia no contexto da pandemia, promovida pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. 

O pedido para o debate foi uma iniciativa da deputada Tereza Nelma (PSDB-AL), que apresentou dados do sistema DataSUS que apontam a diminuição significativa na realização de biópsias no ano de 2020, em decorrência da pandemia de Covid-19.

A presidente do Oncoguia, Luciana Holtz, destacou que a pandemia afetou profundamente as políticas de atenção oncológica, por conta da suspensão ou cancelamentos de consultas, exames e tratamentos. 

Luciana citou a campanha “Chega de Esperar”, lançada pelo Oncoguia com o objetivo de garantir que nesta retomada oncológica, o paciente encontre informação de qualidade, apoio e acolhimento. Ela também falou sobre a elaboração de um plano de  minimização da pandemia com várias sugestões de medidas a serem tomadas tanto pelos municípios, como pelos estados e governo federal. 

Segundo a presidente do Oncoguia, é fundamental uma força tarefa das centrais de regulação para o reagendamento de consultas e exames, priorizando  casos já com sintomas e diagnósticos que precisam ser fechados. Outra sugestão seria uma busca ativa que identifique os pacientes que interromperam um tratamento. Em sua fala, Luciana também levantou a necessidade de uma discussão sobre a ampla disponibilização da vacina para todos os pacientes oncológicos, e não  apenas para aqueles que estão em  quimio e radioterapia. Ao apresentar o plano de  minimização da pandemia proposto pelo Oncoguia, a presidente da ONG ressaltou que devemos olhar com mais atenção para a questão da vulnerabilidade dos pacientes com câncer.

“Uma ideia é pensarmos como podemos criar uma política temporária que garanta a gratuidade de transportes público coletivo e individual, para que os pacientes consigam retomar seus tratamentos com segurança”, explicou Luciana. 

Luciana Holtz finalizou reforçando que nos próximos dias, o Oncoguia irá encaminhar todas essas medidas em um documento oficial ao Ministério da Saúde.

“O objetivo do nosso plano de minimização da pandemia é fornecer todos esses insumos para que a pasta possa trabalhar ainda mais próxima das secretarias de saúde, e acompanhar a implementação de todas as medidas. Realizamos um trabalho muito importante de educação da população e do paciente, para que com informações de qualidade, ninguém deixe de aderir a essa retomada segura, que precisa começar para ontem.” finalizou. 

O diretor científico do Instituto Oncoguia, Rafael Kaliks também participou da Audiência Pública, representando a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC). Ele comentou sobre a importância dos exames de rotina na prevenção e detecção precoce do câncer.

“Exames como mamografia, papanicolau e colposcopia pararam durante um tempo por causa da pandemia, ainda estão em atraso e muitos não foram retomados. Existem pacientes com queixa clínica e isso precisa ser investigado imediatamente. Agora, quando pensamos em uma retomada, temos que priorizar de maneira absoluta quem está sintomático”, disse Kaliks.

O oncologista falou ainda sobre o impacto psicológico da pandemia nos pacientes com câncer, por exemplo, com a suspensão da visita de um acompanhante, no caso de uma internação. Segundo ele, esse dano psicológico também afeta o familiar e a equipe médica, que conversam por telefone sobre o quadro do paciente. Kaliks alerta que na retomada oncológica, esse é um assunto que precisa ser amplamente discutido. 

Agradecemos à deputada Tereza Nelma e à Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, e reiteramos a importância de um próximo encontro daqui a 60 dias para continuarmos discutindo sobre a saúde e qualidade de vida do paciente com câncer. 

Audiência Pública - Saúde do Homem

E também no dia 15, em alusão ao Dia do Homem, a coordenadora do nosso Advocacy, Helena Esteves, participou da Audiência Pública com foco na saúde do homem no mundo do câncer. Ela apresentou dados do Radar Câncer e reforçou a importância da retomada de exames e consultas de diagnóstico nesse contexto da pandemia.

“Os homens são os mais afetados por cânceres agressivos, como o de pulmão e boca, além de o câncer de próstata representar quase 30% de todos os tumores em homens. Esses são dados muito alarmantes que, com as quedas que observamos em exames diagnósticos devido à pandemia, devem sofrer uma alta no número de casos avançados.” 

A audiência também contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde, Inca e da Sociedade Brasileira de Urologia, além de outras ONGs, proporcionando um interessante debate sobre a importância da conscientização do público masculino.

Quer conhecer a versão completa do nosso plano de minimização da pandemia? Acesse aqui 

Conteúdo produzido pela equipe do Instituto Oncoguia



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive