top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[MATÉRIA] O Yoga e os benefícios ao paciente com câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/09/2015 - Data de atualização: 15/09/2015


O câncer é uma doença que atinge cada ‘pedacinho’ da vida de um paciente. O impacto do diagnóstico, as novas demandas do dia-a-dia, as dores e outros inconvenientes do tratamento. Corpo e mente experimentam desconhecidas e imprevisíveis sensações e, muitas vezes, tiram do paciente a possibilidade de exercer controle sobre si mesmo.

Aceitar os novos limites e buscar maneiras de ter bem estar físico e emocional dentro das condições que a doença impõe, são medidas importantes para ter qualidade de vida durante o tratamento.

Amor e amparo da família e dos amigos, relacionamento de confiança com a equipe médica, alimentação balanceada, informação qualificada, pratica de atividades físicas e de relaxamento mental são, entre outras, orientações que o Instituto Oncoguia sugere a todos os pacientes.

O Yoga, que em suas várias definições preconiza a busca interna pelo bem estar físico, emocional e espiritual do indivíduo pode, e muito, interferir positivamente na vida do paciente!

Para a instrutora de Yoga da True Love Yoga (Florianópolis/SC), Miila Dezert, quase todos os braços da filosofia milenar podem beneficiar uma pessoa em tratamento para o câncer. "A concentração (Pranayama), a postura (àsanas), a meditação. Os benefícios da prática, do corpo relaxado e tranquilo e da mente silenciosa, já foram estudados em todo o mundo.”, comenta.

Estudo

A ciência há tempos estuda a relação entre o Yoga à saúde do organismo, e o câncer já foi objeto de alguns ensaios.

Pesquisa realizada pelo MD Anderson Cancer Center (uma das principais referências mundiais no tratamento do câncer) em 2011, com portadoras de que câncer de mama, mostrou que a prática do Yoga, além de reduzir os níveis de cortisol (hormônios do estresse), promoveu a melhora no funcionamento do organismo das mulheres como um todo. Aumentou a capacidade de executar as tarefas do dia-a-dia, reduziu o cansaço e fez com que elas ‘encarassem’ a doença com menos sofrimento.

Ainda, segundo o estudo, a prática do Yoga estimulou a produção de um neurotransmissor conhecido como GABA, que está ligado à depressão e outros transtornos de ansiedade, quando em baixos níveis.

Yoga Restaurativo

Miila sugere às pessoas em tratamento para o câncer o Yoga Restaurativo, que tem como objetivo a manutenção ou recuperação da saúde, enfocando a eliminação das tensões físicas do estresse, um processo que incentiva o praticante a ser parte de seu processo de cura.

"O Yoga Restaurativo traz descanso físico sem requerer movimentos ou esforço muscular. Acalma o sistema nervoso e diminui a ansiedade, cansaço físico e mental, pois as posturas fazem com que o sistema nervoso encontre respostas para que hormônios do relaxamento sejam liberados, explica.

A também instrutora, Malu Raynaud, da Shiva Yoga Shala (São Carlos/SP), concorda e complementa:
 
"O Yoga Restaurativo pode ser realizado em casa e até na cama”, o que é importante nos casos em que o paciente fica imunodeprimido e, portanto, sujeito a infecções oportunistas. 

E diz ainda: "Com o material correto e a orientação de um profissional essas posturas restaurativas podem ser incluídas na rotina do paciente de maneira a melhorar seu sono, abaixar sua pressão arterial e batimentos cardíacos, diminuir níveis de glicose e etc”.

Métodos de relaxamento (Yoga Restaurativo)  

Supta Badha Konasana

(ilustrações: Madu Cabral. Fonte: www.yogapelapaz.com.br)

Sente-se na ponta do bolster (almofada para a prática do Yoga) que estará paralelo ao mat (tapete). Coloque um bloquinho abaixo do bolster para dar altura para a cabeça, deixar o coração mais alto que a pélvis. Pés tocando-se, planta com planta, joelho para os lados. Coloque almofadas (idênticas) debaixo dos joelhos. Lembre-se: nada de alongar virilhas, você deve relaxar. Braços soltos aos lados, cubra-se no frio (deixe os pés quentinhos!) e almofadinha nos olhos. Tempo: 25 minutos. Cuidado com a lombar, caso sinta desconforto, diminua a altura entre seu quadril e o bolster com uma mantinha.
 
Side Savasana

Agora de lado, você digere os sentimentos da postura anterior. Deite-se de lado, na postura fetal. Qualquer lado. Use uma almofada como travesseiro, o bolster vai tocar suas costas provendo sensação de proteção, uma manta ficará entre seus joelhos e tornozelos e um rolinho no seu peito para que você possa abraçá-lo. Tempo: 25 minutos. Suspire e se entregue.
 
Respire!
 
 O Instituto Oncoguia perguntou às professoras Miila e Malu como a respiração consciente, profunda, diafragmática, pode ajudar o paciente com câncer nos dias em que a fadiga e baixa autoestima batem à sua porta. Para elas, a respiração consciente ‘faz milagres’. Confira o que dizem as professoras, respire profundamente e relaxe!
 
Miila:"A respiração e meditação no presente, ensinada pelo mestre Budista Tibetano Thich Nhat Hanh, ajuda sim, pois levando a atenção plena ao momento presente temos ao nosso ladinho a palavra "aceitacão". Aceitamos a doença, aceitamos com gratidão o tratamento, aceitamos as dores, o enjoo e também o retorno do bem estar. O câncer tem a ver com uma luta constante. Tem a ver com o não, com negação. Saindo do passado e do futuro e ficando no estado aqui e agora aprendemos a aceitar as ajudas, os pedidos de perdão, a necessidade depedirperdão, de limpar a "casa" do coração e não só depender da medicina e dos médicos (...)”.
 
Malu : "A respiração consciente faz milagres. Faz milagres porque relaxa, e o relaxamento cura. O médico americano Herbert Benson professor e pesquisador da Universidade de Harvard publicou trabalho científico comprovando o que ele chama de "resposta do relaxamento”; estado de relaxamento que combate os sintomas do estresse e que é acessado por meio de exercícios respiratórios. Tal "resposta do relaxamento” deve ser praticada uma ou duas vezes por dia; sentando-se confortavelmente, leva-se a atenção à respiração e, com a ajuda de um nome, mantra ou oração mantém-se a atenção em cada exalação. Com 15 minutos de pratica o sistema nervoso párasimpático entra em ação e relaxa todo o corpo. Isso é meditação!”.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive