Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

[NOTA] PL aprovado na Câmara estipula prazo para início de tratamento no SUS

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/09/2015 - Data de atualização: 15/09/2015


A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 5/6, projeto de lei que fixa prazo máximo de 60 dias para pacientes com câncer iniciarem tratamento (cirurgia, quimioterapia e radioterapia) pelo Sistema Único de Saúde.
 
Embora o Instituto Oncoguia preconize que o tempo máximo ideal seja de um mês, vê a aprovação do PL como um grande avanço aos pacientes segurados pelo SUS.
 
Com redação original do ex-senador Osmar Dias, em 1997, o texto substitutivo aprovado na Câmara é de autoria das deputadas Carmen Zanotto (PPS-SC) e Flávia Morais (PDT-GO) e obriga, também, o SUS a fornecer gratuitamente medicamentos para as dores causadas pela doença.
 
A deputada Flávia comenta que o Governo, incialmente, apresentou resistência ao Projeto, mas elas promoveram "amplo diálogo com o Ministério” que cedeu à apreciação positiva da matéria. "A falta de recursos é sempre a questão. Mas entendemos que o paciente oncológico tem que ser prioridade, sempre”, diz.
 
Ela acrescenta que a redação do PL, em princípio, determinava que o prazo máximo fosse de 30 dias, no entanto, para conseguir colocá-lo em pauta chegaram aos dois meses.
 
Como se trata de uma alteração, o projeto terá de ser votado novamente no Senado, antes de seguir para sanção presidencial. A aprovação na Câmara foi simbólica por meio de acordo entre os partidos. "Tivemos importante apoio partidário e dos deputados de forma geral”, diz a deputada.

O Projeto de Lei é de extrema importância ao paciente brasileiro e, com isso, o Instituto Oncoguia espera que o Senado reanalise o texto com precisão, afinal passaram-se 15 desde a sua composição original.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive