Espaço do

Familiar


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

[CÂNCER DE OVÁRIO] Thayanne Resende Figueira

Compartilhando Experiência



Essa entrevista foi preenchida em 02/03/2016

Thayanne Resende Figueira
  • Instituto Oncoguia - Você poderia se apresentar? Thayanne - Oi, meu nome é Thayanne, tenho 24 anos, sou funcionária pública, estudante de Direito e moro com meus avós no município de Sarzedo.
  • Instituto Oncoguia - Quem em sua família tem/teve câncer? Thayanne - Minha avó Luzia da Silva Rezende tem 62 anos e recebeu o diagnóstico de câncer há 11 anos, o primeiro diagnóstico no ovário depois intestino. Meu pai, Aurelídio José Figueira, tem 50 anos e descobriu câncer de intestino há 2 anos.
  • Instituto Oncoguia - Sabemos que o diagnóstico de um câncer também tem um impacto grande na família, como você lidou com esse momento? Thayanne - Com minha vó foi mais complicado por ser a primeira ao redor, a mais próxima. Quando isso aconteceu, foi preciso muita fé, carinho e união. A família é essencial neste momento. Com meu pai foi outro choque, mas o nosso conhecimento ajudou a superar o medo e ter mais confiança.
  • Instituto Oncoguia - Quais foram os principais desafios enfrentados? Thayanne - Aceitação, confiança e o "pré-conceito", a opinião formada de que o câncer é uma sentença de morte diante tudo que é dito e a descrença opinada pela mídia. Mas a fé na cura foi maior e superamos com sucesso este medo.
  • Instituto Oncoguia - De que forma você ajudou seu familiar? Thayanne - Ficando próxima a todo momento acompanhando o tratamento e também ajudamos com alguns cuidados em casa, pois o remédio deixa o paciente muito debilitado, com tonturas, enjoos... A paciência é outra dádiva para obter sucesso.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou se informar sobre a doença? Isso lhe ajudou? Thayanne - Sim, no primeiro momento procurei informações de fácil acesso, o que nem sempre é recomendável, a Internet. Cada caso tem sua importância e assim, como não sabia como lidar com estas noticias, me senti insegura e incerta no tratamento. Mas é sempre bom procurar informações com médicos experientes.
  • Instituto Oncoguia - Você buscou apoio psicológico? Se sim, de que forma isso lhe ajudou? Thayanne - Sim, me ajudou a ter outro olhar para a doença e para o tratamento. Me ajudou a cuidar da minha vó e do meu pai da maneira certa.
  • Instituto Oncoguia - Após a descoberta do câncer no seu familiar, você ficou mais atento com a sua própria saúde? De que forma você se cuida? Thayanne - Sim. Faço prevenção todo ano de útero e endoscopia/colonoscopia de 5 em 5 anos. Presto muita atenção a mudanças no meu corpo.
  • Instituto Oncoguia - Que conselho ou dica você daria para um familiar que esta enfrentando o câncer em casa? Thayanne - Tenha muita calma e paciência, pois nada acontece para ontem. Temos que ter pé no chão e encarar a realidade de cabeça erguida. Ter muita fé na cura e ficar sempre por perto dos entes queridos. Qualidade de vida.
  • Instituto Oncoguia - Como você conheceu o Instituto Oncoguia? Thayanne - Internet.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive