Tipos de Câncer

Tumores Pituitários

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Sinais e Sintomas dos Tumores Pituitários

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/01/2014 - Data de atualização: 04/06/2017


Os primeiros sintomas provocados pelos tumores pituitários dependem muitas vezes se eles estão liberando hormônios em excesso (adenomas funcionais) ou não (adenomas não funcionais).

Normalmente, um adenoma funcional produz muito de um único tipo de hormônio. Estes tumores são geralmente diagnosticados quando ainda são pequenos (microadenomas). Os sintomas dos adenomas funcionais são descritos com base nos hormônio que secretam.

Os tumores que não produzem hormônios em excesso muitas vezes se tornam grandes (macroadenomas) antes de se manifestarem. Esses tumores provocam sintomas quando pressionam os nervos próximos, partes do cérebro ou outras partes da hipófise.

Adenomas não funcionais que não provocam sintomas são às vezes diagnosticados devido a um exame de ressonância magnética ou tomografia computadorizado realizado por outras razões clínicas. Estes podem ser os tumores de hipófise mais comuns.

Tumores Grandes (Macroadenomas) e Carcinomas Pituitários

Os macroadenomas e carcinomas pituitários, funcionais (ou não), podem ser grandes o suficiente para pressionar os nervos próximos ou algumas partes do cérebro, levando a sintomas neurológicos que podem incluir:

  • Paralisia dos músculos do olho, causando visão dupla ou embaçada.
  • Perda da visão periférica.
  • Cegueira súbita.
  • Dormência ou dor facial.
  • Dor de cabeça.
  • Tonturas.
  • Perda de consciência.

Problemas de visão ocorrem quando o tumor comprime os nervos que conectam os olhos e o cérebro. Perda súbita de visão, perda de consciência, e até mesmo a morte pode resultar de hemorragia súbita dentro do tumor.

Macroadenomas e carcinomas pituitários também podem comprimir e destruir o tecido da hipófise normal, provocando a falta de um ou mais hormônios. Dependendo de quais hormônios sejam afetados, os sintomas podem incluir:

  • Náuseas.
  • Fraqueza.
  • Perda de peso ou ganho de peso inexplicada.
  • Sensação de frio.
  • Cansaço ou fraqueza.
  • Alterações menstruais, em mulheres.
  • Problemas com a ereção, em homens.
  • Diminuição do interesse sexual, principalmente em homens.

Diabetes Insipidus. Estes tumores podem também provocar uma diminuição do hormônio vasopressina, levando à diabetes insipidus. A vasopressina, também chamada de hormônio antidiurético (ADH), ordena aos rins para concentrar a urina. Ter pouca quantidade deste hormônio provoca a perda de água na urina e micção frequente. Como resultado, a pessoa se torna sedenta. Se for grave e não tratada, o problema causa desidratação e níveis anormais de sais minerais no sangue, o que pode levar ao coma e até a morte. Felizmente, essa condição é facilmente tratada com o medicamento desmopressina, que substitui a vasopressina. O diabetes insipidus não está relacionada com o diabetes mellitus.

Adenomas Secretores do Hormônio do Crescimento

Os principais sintomas destes tumores estão relacionados com os efeitos do hormônio de crescimento. Estes efeitos são muito diferentes em crianças e adultos.

Em crianças, os níveis do hormônio do crescimento podem estimular o crescimento de quase todos os ossos no corpo. O termo médico para esta condição é gigantismo. Suas características tipicamente incluem:

  • Ser muito alto.
  • Crescimento muito rápido.
  • Dor nas articulações.
  • Aumento da sudorese.

Em adultos, os ossos longos não podem crescer mais, mesmo quando os níveis do hormônio de crescimento estão muito elevados. Mas os ossos das mãos, pés e crânio podem crescer durante toda a vida. Adultos com adenomas secretores do hormônio de crescimento não crescem mais e não desenvolvem o gigantismo. Em vez disso, eles desenvolvem a acromegalia. Os sinais e sintomas da acromegalia são:

  • Crescimento do crânio, mãos e pés.
  • Mudanças na voz.
  • Alteração na aparência, devido ao crescimento dos ossos da face.
  • Espaçamento entre os dentes e maxilares salientes, devido ao crescimento do osso maxilar.
  • Dores nas articulações.
  • Aumento da sudorese.
  • Aumento do açúcar no sangue ou diabetes mellitus.
  • Cálculos renais.
  • Doença cardíaca.
  • Dor de cabeça.
  • Espessamento da língua e céu da boca, levando a distúrbios do sono, como ronco e apneia do sono.
  • Espessamento da pele.
  • Aumento do crescimento de pêlos no corpo.

Estas alterações podem ocorrer muito lentamente, e as pessoas podem não perceber até que vejam uma foto antiga de si mesmos ou tentem colocar um chapéu ou um anel que não usam há muito tempo.

Adenomas Secretores de Corticotropina (ACTH)


Níveis altos de ACTH estimulam as glândulas suprarrenais a produzirem vários hormônios esteroides. Quando a causa desse aumento na produção de ACTH é devido à hipófise é denominada doença de Cushing. Nos adultos, estes sintomas incluem:

  • Ganho de peso inexplicada, principalmente no tórax e abdome.
  • Estrias roxas no abdome.
  • Crescimento de pelo na face, tórax ou abdome.
  • Inchaço e vermelhidão do rosto.
  • Acne.
  • Áreas de gordura perto da base do pescoço.
  • Mau humor ou depressão.
  • Facilidade para contusões.
  • Níveis elevados de açúcar no sangue ou diabetes mellitus.
  • Pressão arterial elevada.
  • Perda de interesse em sexo.
  • Períodos menstruais irregulares ou ausentes em mulheres.
  • Enfraquecimento dos ossos, o que pode levar a osteoporose ou mesmo fraturas.

A maioria destes sintomas podem também ocorrer em crianças. Crianças com doença de Cushing podem parar de crescer e terem problemas com o desempenho escolar.

Adenomas Produtores de Prolactina (Prolactinomas)

Os prolactinomas são mais comuns em mulheres jovens e homens mais velhos. Em mulheres adultas antes da menopausa, os altos níveis de prolactina fazem com que as menstruações se tornem menos frequentes ou parem. A prolactina em quantidade anormal pode também causar produção de leite o que se denomina galactorreia. Nos homens, a impotência ou perda de interesse sexual pode ser o primeiro sintoma.

Se o tumor continua crescendo, podem ocorrer dores de cabeça e problemas de visão. Em mulheres que não menstruam (como as meninas antes da puberdade e mulheres mais velhas, após a menopausa), os prolactinomas podem não ser notados até que provoquem esses sintomas.

Adenomas Secretores de Tirotrofina (TSH)

Estes tumores raros produzem o hormônio estimulante da tireoide (TSH), que faz com que a glândula tireoide produza hormônio tireoidiano em excesso. Os pacientes geralmente apresentam sintomas de hipertireoidismo, como:

  • Batimento cardíaco rápido.
  • Tremores.
  • Perda de peso.
  • Aumento do apetite.
  • Sentir-se morno ou quente.
  • Sudorese.
  • Dificuldade para dormir.
  • Ansiedade.
  • Evacuações frequentes.
  • Nódulo aumentado na tireoide.

Adenomas Secretores de Gonadotrofinas

Estes tumores pouco frequentes produzem o hormônio luteinizante (LH) e/ou hormônio folículo estimulante (FSH). Isso pode provocar períodos menstruais irregulares nas mulheres ou baixos níveis de testosterona e diminuição do desejo sexual nos homens.

Muitos adenomas secretores de gonadotrofinas na verdade não produzem hormônios suficientes para provocar sintomas, por isso eles são, basicamente, adenomas não funcionais. Antes de serem diagnosticados esses tumores podem se tornar grandes o suficiente para provocar dores de cabeça e problemas de visão.

Fonte: American Cancer Society (17/12/2014)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive