Órgãos reguladores

          Comitê de Ética em Pesquisa
 
O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) é o grande protetor do paciente e também pode esclarecer as suas dúvidas em relação aos estudos clínicos.
 
Os Comitês de Ética são compostos por membros de várias áreas, como médicos, advogados, psicólogos, religiosos, enfermeiros, representantes da sociedade e pacientes, que têm como objetivo defender os direitos e o bem-estar dos participantes em pesquisas. Os Comitês se reúnem periodicamente para aprovar eticamente os estudos clínicos, analisando se os mesmos são (ou não) viáveis e favoráveis aos pacientes.
 
O CEP é a primeira instância que aprova (ou não) os estudos, sempre utilizando os parâmetros éticos (respeito pelos direitos e pela vida dos participantes devem ser garantidos e protegidos), definidos e aprovados pela CONEP (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa). O CEP também continua analisando o estudo durante todo seu andamento, por exemplo, cada vez que forem acrescidas novas informações ao protocolo, este deve ser submetido a nova aprovação no Comitê de Ética.
 
O Comitê tem o poder de alterar ou interromper o estudo sempre que achar necessário. O Comitê de Ética em Pesquisa precisa existir nas instituições que realizam estudos clínicos, ou próximos a elas.
 
          Comissão Nacional de Ética em Pesquisa
 
A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) é uma comissão do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Ministério da Saúde (MS), que regulamenta a pesquisa com seres humanos no Brasil.
 
É composta por membros e suplentes de diferentes áreas de formação, que trabalham voluntariamente para o MS. Eles aprovarão (ou não) o estudo, sempre respeitando as normas e regulamentações vigentes para sua proteção. Nenhum estudo é realizado sem o consentimento destes órgãos.
 
Os protocolos pertencentes às áreas temáticas especiais, citadas abaixo, precisam passar pela apreciação e aprovação da CONEP e do CEP (protocolos de outras áreas precisam ser aprovados apenas pelo CEP):

  • Genética humana.
  • Reprodução humana.
  • Novos produtos para a saúde.
  • Novos procedimentos ainda não consagrados na literatura.
  • Cooperação estrangeira.
  • População indígena.
  • Biossegurança.
  • Novos fármacos, vacinas e testes de diagnóstico.

          Agência Nacional de Vigilância Sanitária
 
A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é um órgão nacional que tem como uma de suas funções aprovar novos medicamentos para sua utilização.

Este conteúdo ajudou você?

Avaliação do Portal

1. O conteúdo que acaba de ler esclareceu suas dúvidas?
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
2. De 1 a 5, qual a sua nota para o portal?
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
3. Com a relação a nossa linguagem:
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
4. Como você encontrou o nosso portal?
5. Ter o conteúdo da página com áudio ajudou você?
Esse site é protegido pelo reCAPTCHA e a política de privacidade e os termos de serviço do Google podem ser aplicados.
Multimídia

Acesse a galeria do TV Oncoguia e Biblioteca

Folhetos

Diferentes materiais educativos para download

Doações

Faça você também parte desta batalha

Cadastro

Mantenha-se conectado ao nosso trabalho