Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como viver bem durante a remissão

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 19/03/2016 - Data de atualização: 21/03/2016


Um jovem adulto que tinha acabado de completar a quimioterapia para linfoma, foi a sua consulta com três perguntas escritas em um pedaço de papel:

  • "Como vou viver sabendo que o câncer pode voltar a qualquer momento?"
  • "Devo trocar de emprego?"
  • "Como faço para não me preocupar com os próximos exames de laboratório e de imagem?"

Essas perguntas são muito comuns em pacientes câncer. Como não existem respostas certas para elas, falaremos um pouco a respeito para você refletir após o término de seu tratamento para o câncer.

O que eu faço, sabendo que o câncer pode voltar a qualquer momento?

No final do tratamento todos esperamos que o câncer tenha ido embora para sempre, mas a recidiva é uma realidade para muitas pessoas. O objetivo é permitir que a realidade seja seu trampolim para viver bem. Que mudanças você poderia fazer em sua vida para ajudar a diminuir o risco de recidiva? Mudar sua dieta para uma nutrição rica em frutas, vegetais e grãos? Se envolver na gestão do estresse com caminhadas regulares, meditação ou ioga? Não consumir mais bebidas alcoólicas, ou trocar o refrigerante por água e chá verde? Não deixe que o medo da recidiva lhe impeça de viver bem – em vez disso, deixe que a preocupação o motive a fazer mudanças saudáveis que o ajudarão a manter afastado o câncer, além de melhorar o seu humor, sono e energia.

Devo trocar de emprego?

O jovem havia pensado em trocar de trabalho porque o câncer lhe fez perceber que a vida não dura para sempre e as coisas podem mudar a qualquer momento. Ele se deu um tempo para pensar sobre o que ele realmente queria da vida e percebeu que ficava mais satisfeito com uma carreira mais orientada ao trabalho. Levando em conta seus benefícios e a sua situação financeira, ele decidiu ficar em sua atual ocupação mas, assinou um contrato para dar aulas em uma faculdade de comunidade a noite. Seu objetivo era realizar um trabalho voluntário em uma escola secundária local, para posteriormente decidir se mudaria de carreira para o ensino. Ele decidiu não deixar que a doença o impedisse de ter uma carreira gratificante, decidindo usar sua experiência com o câncer como um trampolim para pensar e planejar ativamente um trabalho tão importante. A experiência com a doença deve fazer com que a pessoa pare de procurar o emprego dos seus sonhos? Absolutamente não. A razão para combater o câncer é continuar vivendo da melhor maneira possível.

Como faço para não me preocupar com os próximos exames de laboratório e de imagem?

Como a recidiva pode ser uma realidade, pode ser preocupante ter que fazer exames de laboratório e imagem. Você pode ter noites de insônia, irritabilidade e dificuldade de concentração. A habilidade para lidar com o estresse é muito importante durante este período. Planejar com antecedência, não marcar grandes reuniões, projetos complexos ou gerenciar seu tempo pode ser relativamente difícil nos dias anteriores a consulta. Tire um tempo para você mesmo; coma bem, saia, compre flores frescas, assista uma comédia, ouça sua música favorita ou almoce com um amigo. Fale para você mesmo de uma forma útil: "Eu consegui isto antes, posso fazê-lo de novo. Vou saber lidar com os resultados, não há nada que eu possa fazer sobre isso agora. Neste momento, o melhor que posso fazer é me concentrar no hoje". Sim, os piores cenários possíveis passarão por sua mente, é assim que a mente funciona. Deixe esses pensamentos chegar, respire fundo três vezes e deixe-os ir embora. Repita os pensamentos úteis. O jovem decidiu que o melhor caminho para aguentar os períodos de exames era fazer planos para um jantar chique na noite anterior à consulta: "Eu prefiro pensar no oceano e frutos do mar que no linfoma".

Algumas pessoas passam por terríveis momentos de ansiedade relacionados com sua experiência com a doença. A preocupação pode impedir que saiam de casa ou queiram passar um tempo com a família e amigos. A ansiedade sobre a recidiva pode ser parte de um problema como a depressão ou transtorno de estresse pós-traumático. Converse com seu médico sobre a intensidade e a frequência da ansiedade e o medo que você está sentindo. O tratamento com psicoterapia e/ou medicação pode aliviar a depressão ou o estresse pós-traumático e diminuir a preocupação sobre o câncer para um nível mais fácil de gerenciar.

Adaptação do texto How to Live Well in Remission, pela Equipe Oncoguia


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive