Tipos de Câncer

Câncer de Mama

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer de Mama Receptor de Hormônio

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 20/06/2017 - Data de atualização: 24/07/2020


As células cancerígenas retiradas durante uma biópsia ou cirurgia são analisadas para verificar se têm receptores de estrogênio ou progesterona. Quando os hormônios se ligam a esses receptores, “alimentam” o crescimento do câncer. Os cânceres são denominados receptores hormonais positivos ou negativos com base na presença (ou não) desses receptores (proteínas). É importante conhecer o status do receptor hormonal para decidir as opções de tratamento.

Receptores de estrogênio e receptores de progesterona

Os receptores são proteínas que podem se ligar a determinadas substâncias sanguíneas. As células normais e algumas células cancerígenas da mama têm receptores que se ligam ao estrogênio e à progesterona e dependem desses hormônios para crescer.

As células cancerígenas da mama podem ter apenas um, ou ambos receptores ou nenhum deles:

  • Receptor de estrogênio positivo. Os cânceres de mama com receptores de estrogênio são denominados ER+.
  • Receptor de progesterona positivo. Os cânceres de mama com receptores de progesterona são denominados PR+.
  • Receptor de hormônio positivo. Se a célula cancerígena tiver um ou ambos os receptores acima, o termo câncer de mama receptor de hormônio positivo (também chamada de receptor de hormônio positivo ou HR+) pode ser usado.
  • Receptor de hormônio negativo. Se a célula cancerígena não é receptor de estrogênio  nem progesterona, é denominada receptor de hormônio negativo (também chamado de receptor de hormônio negativo ou HR-).

Importância do receptor hormonal

Conhecer o status dos receptores hormonais do tumor é importante para definir o tipo de tratamento. Se o tumor tiver um ou ambos receptores hormonais, os medicamentos para hormonioterapia podem ser usados para diminuir os níveis de estrogênio ou impede o estrogênio atue sobre as células cancerígenas da mama. Esse tipo de tratamento é útil para o câncer de mama receptor hormonal positivo, mas não funciona em tumores receptores hormonais negativos (ER- e PR-).

Todos os cânceres de mama invasivos devem ser avaliados para ambos os receptores hormonais, seja na amostra da biópsia ou quando o tumor é removido cirurgicamente. Cerca de 67% dos cânceres de mama têm pelo menos um desses receptores. Essa porcentagem é maior em mulheres mais velhas do que em mulheres mais novas.

O exame imunohistoquímico é realizado nas amostras para determinar se as células cancerígenas têm receptores de estrogênio e progesterona. Os resultados do exame orientarão o médico sobre as melhores opções de tratamento para cada paciente.

Câncer de mama receptor de hormônio positivo. As células de câncer de mama receptor hormonal positivo têm ER+ ou PR+ ou ambas. Esses cânceres podem ser tratados com terapia hormonal que reduzem os níveis de estrogênio ou bloqueiam os receptores de estrogênio. Os cânceres receptores hormonais positivos tendem a crescer mais lentamente do que aqueles que são receptores hormonais negativos. As mulheres com câncer hormônio receptor positivo tendem a ter um melhor prognóstico a curto prazo, mas esses cânceres às vezes podem recidivar muitos anos após o tratamento.

Câncer de mama receptor de hormônio negativo. Os cânceres de mama com receptores hormonais negativos não têm receptores de estrogênio nem de progesterona. O tratamento com terapia hormonal não é útil para esses tipos de câncer. Esses cânceres tendem a crescer mais rápido do que os cânceres receptores hormonais positivos. Se eles recidivarem após o tratamento, muitas vezes ocorre nos primeiros anos. Os cânceres receptores hormonais negativos são mais frequentes em mulheres que ainda não passaram a menopausa.

Câncer de mama triplo negativo. O câncer de mama triplo negativo não tem receptor de estrogênio ou progesterona e nem a proteína HER2. Esses cânceres tendem a ser mais comuns em mulheres com menos de 40 anos, em mulheres negras ou que têm uma mutação no gene BRCA1. O câncer de mama triplo negativo cresce e se dissemina mais rápido do que a maioria dos outros tipos de câncer de mama. Como as células cancerígenas não têm receptores hormonais, a terapia hormonal não é útil no tratamento desses cânceres. Como eles não têm a proteínas HER2, as terapias alvo para HER2 também não são úteis. O tratamento com quimioterapia pode ser a opção mais eficaz.

Câncer de mama triplo positivo. O câncer de mama triplo positivo é ER+, PR+, e HER2+. Esses cânceres podem ser tratados com medicamentos hormonais, bem como terapia alvo para HER2.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 20/09/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive