top
De Paciente

para Paciente

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

10 dicas para levar a vida após o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 09/05/2016 - Data de atualização: 09/05/2016


Após receber o diagnóstico de câncer a vida rapidamente começa a girar em torno de uma agenda de compromissos, cirurgias e tratamentos. A maioria das pessoas tem uma ideia de quanto tempo isso durará e entram numa rotina. Depois de todo o processo há uma espécie de excitação para voltar à vida, mas quando a vida não está bem definida, o que você faz? É possível retomar o ritmo de onde você parou, antes do câncer? Felizmente, outras pessoas já passaram por isso, veja a seguir as dicas que poderão ajudar na volta à sua vida normal.

  1. Fique aberto com quem você ama. O câncer não "termina” quando o tratamento termina, muito menos o apoio que você recebe. Alguns cuidadores não percebem que você ainda poderá necessitar deles com a mesma intensidade  de quando  fazia o tratamento. Seja honesto sobre como está se sentindo e não tenha medo de pedir ajuda.

  2. Busque um novo Hobby. Poderá haver muita pressão sobre você para que volte a ser como era, mas para algumas pessoas fazer as mesmas coisas como antes pode agora ser estranho. Se acontecer, use isso como uma oportunidade tentar algo novo. Sempre quis começar a tricotar, correr ou pintar? Agora é a hora. Na verdade, você é uma nova versão de si mesmo, então por que não começar algo que você sempre quis fazer, mas nunca tentou? Isso te ajudará a definir este novo capítulo de sua vida como algo mais do que apenas "a vida após o câncer".

  3. Espere e aceite os dias ruins. Acredite, você passará por eles. Você, por exemplo, se perguntará por que tive câncer ou por que sobreviveu e outros não. Você sentirá medo e ansiedade apenas ao  pensar na possibilidade de recidiva. Mas, lembre-se, ter um dia ruim e ficar emotivo não significa que não esteja curtindo sua segunda chance na vida, significa apenas que é humano. Sinta o que sente no momento e não deixe ninguém lhe dizer como você deve se sentir. Elabore um plano para o que fará nesses dias ruins — talvez comer sua comida favorita com seu melhor amigo, fazer uma viagem ou assistir seu filme preferido. Crie o "plano de emergência do dia ruim" isso poderá garantir que sempre terá um lugar para voltar.

  4. Considere voltar a trabalhar. Se você estava trabalhando antes do câncer, o retorno ao trabalho pode ajudar a restaurar um senso de normalidade e controle que muitas vezes é perdido durante o tratamento. Se você não se sente confortável em reassumir a posição que tinha antes do diagnóstico, considere trocar de trabalho ou fale com seu chefe. Monte o seu currículo por competências e realizações, ao invés de datas trabalhadas a fim de destacar suas capacidades e desviar a atenção da eventuais lacunas geradas pelo tratamento.

  5. Pratique o seu discurso de elevador. O que falar é uma das maiores preocupações que os sobreviventes de câncer têm antes de voltar ao mundo "normal": O que você faz quando alguém lhe pergunta sobre o seu diagnóstico? Acabou de terminar a luta por sua vida, então como fazer para resumir isso em um par de frases para quem pergunta? Anote e pratique uma explicação de cinco minutos, de dois minutos e de 30 segundos sobre o que você quer dizer quando alguém pergunta onde você esteve ou como você está, assim não se sentirá bloqueado ou surpreso.

  6. Comece a se exercitar (se possível). O exercício, além de ser uma maneira de diminuir o estresse e a tensão, também é uma maneira de se conectar com seu novo corpo. Com a autorização do seu médico, comece a realizar exercícios leves em casa e posteriormente saia e vá até o parque no início de manhã. Em seguida, repense na questão de fazer uma academia ou mesmo aulas com um personal  trainer. Eles farão com que você se exercite com um grupo de apoio de alta energia. Nota: Se você considerar a última sugestão, não se esqueça de conversar com o instrutor sobre como tem se sentido com os exercícios.

  7. Faça uma lista dos seus medos. Pode ser extremamente benéfico escrever sobre suas preocupações relacionadas à vida após o câncer. Alguns podem incluir a luta contra a químio, o medo de recidiva, ressentimento por ter que suportar o câncer, o medo de ser tratado de forma diferente uma vez que você retomou sua vida "normal", ou como sua vida sexual será com as cicatrizes físicas e mentais. Anotar seus pensamentos pode efetivamente melhorar a ansiedade e ajudar a solucionar os diferentes problemas de forma mais eficaz.

  8. Assuma o controle de sua saúde. Você não pode fazer seu cabelo crescer exatamente da mesma maneira como antes ou por um ponto final na questão dos esquecimentos, mas  pode pensar em coisas da sua vida que pode controlar. Participe ativamente da sua saúde e faça mudanças em seu estilo de vida — até mesmo definir uma agenda diária para ajudá-lo a voltar nos trilhos. Você conhece seu corpo melhor do que ninguém, então se certifique de permanecer diligente e anote o que lhe faz sentir bem.

  9. Esteja disposto a deixar passar. Algumas pessoas não vão poder lhe ajudar nessa transição ao novo normal. Aqui, a chave para deixar em mente é a seguinte: se você não pode me amar no meu pior, você não pode ter-me no meu melhor. Nem todo mundo com quem você se importa estará do seu lado, mas tudo bem. Tome isso como uma lição a aprender, agradeça aqueles que ficaram e esqueça aqueles que se afastaram. Se não fosse agora, pelo câncer, eles teriam feito isso em algum outro momento.

  10. Compartilhe suas experiências. O dom de dar é de quem continua dando, mesmo depois que seu tratamento terminou. Pense no dia do seu diagnóstico e pense em si mesmo agora. Você inevitavelmente aprendeu muito ao longo do caminho, embora tenha percebido (ou não). Você tem um conhecimento que poderá ajudar outras pessoas, e dissemina-lo permitirá com que se sinta como se essa experiência com o câncer não tivesse sido por acaso: você agora é capaz de ajudar alguém a passar por isso!

L.C


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive