Sobre o Câncer

O câncer de timo é um tipo raro de neoplasia.
 
O timo tem diferentes tipos de células, que podem evoluir para diferentes tipos de câncer:

  • Células epiteliais. Células que proporcionam sua estrutura e forma.
  • Linfócitos. Constituem a maior parte do restante do timo. Podem evoluir para linfoma de Hodgkin ou linfoma não Hodgkin.
  • Células de Kulchitsky ou células neuroendócrinas. Células menos comuns que normalmente liberam certos hormônios.

Carcinomas tímicos e timomas
 
Os timomas e os carcinomas tímicos são tumores que se iniciam a partir das células epiteliais do timo. No passado, os timomas eram divididos em benignos e malignos de acordo com seu desenvolvimento e disseminação para outros tecidos ou órgãos. Atualmente, se considera que todos os timomas são potencialmente cancerígenos e a melhor maneira de prever a probabilidade de recidiva é avaliando sua disseminação.
 
Sistema de classificação dos timomas

 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica os tipos histológicos dos timomas por letras:

  • Tipo A. As células desses tumores são células epiteliais de forma fusiforme ou oval. Este é o tipo mais raro de timoma, mas parece ter o melhor prognóstico.
     
  • Tipo AB. Este tipo, também conhecido como timoma misto, se parece com o tipo A, exceto por existirem áreas de linfócitos mistos no tumor.
     
  • Tipo B1. Este tipo se parece muito com a estrutura normal do timo. Tem uma grande quantidade de linfócitos junto com as células do timo de aparência normal.
     
  • Tipo B2. Este tipo tem também uma grande quantidade de linfócitos, mas as células epiteliais do timo são maiores e com núcleos irregulares.
     
  • Tipo B3. Este tipo tem poucos linfócitos e consiste principalmente em células epiteliais do timo que se parecem muito com as normais.
     
  • Tipo C. Esta é a forma mais grave e também conhecida como carcinoma tímico. Ele contém células com aparência irregular quando visualizadas ao microscópio. As células podem nem se parecer com células do timo. Esses tumores, muitas vezes, já se disseminaram para outros tecidos e órgãos quando são diagnosticados. Este tipo de timoma tem o pior prognóstico.

Os tipos AB e B2 são os mais frequentes e o tipo A é o mais raro. O prognóstico tende a piorar com a letra, sendo o tipo A o de melhor e o C de pior prognóstico. Ainda assim, para a maioria dos tipos de timoma, o estágio é o melhor indicador do prognóstico.
 
Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 04/10/2017, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Avaliação do Portal

1. O conteúdo que acaba de ler esclareceu suas dúvidas?
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
2. De 1 a 5, qual a sua nota para o portal?
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
3. Com a relação a nossa linguagem:
Péssimo O conteúdo ficou muito abaixo das minhas expectativas. Ruim Ainda fiquei com algumas dúvidas. Neutro Não fiquei satisfeito e nem insatisfeito. Bom O conteúdo esclareceu minhas dúvidas. Excelente O conteúdo superou todas as minhas expectativas.
4. Como você encontrou o nosso portal?
5. Ter o conteúdo da página com áudio ajudou você?
Esse site é protegido pelo reCAPTCHA e a política de privacidade e os termos de serviço do Google podem ser aplicados.
Multimídia

Acesse a galeria do TV Oncoguia e Biblioteca

Folhetos

Diferentes materiais educativos para download

Doações

Faça você também parte desta batalha

Cadastro

Mantenha-se conectado ao nosso trabalho