Espaço do

Familiar


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio

Confira aqui os depoimentos


  • Maria Cristina Moreale de Carvalho - Mieloma Múltiplo
    Gostaria de dizer que a melhor coisa a se fazer quando se tem essa doença na família é sem dúvida "viver um dia de cada vez"!
Depois de muito sofrer com dores e consultar diversos médicos sem nenhum sucesso, um simples hemograma, que até então nenhum médico havia solicitado, levantou a suspeita do diagnóstico que depois fora confirmado: Leucemia. No caso do meu pai, Leucemia Mielóide Aguda. Essa bomba caiu em nossa família em outubro de 2008. Desde então, o tratamento foi iniciado com uma boa resposta no início, mas, antes de começar a 3ª sessão de quimeoterapia, ele foi acometido por uma febre que não cedia e por fim teve um aneurisma cerebral, entrou em coma e em dois dias faleceu. Foram apenas 3 meses desde o diagnóstico até sua morte. Ele sem dúvida foi um guerreiro e enfrentou tudo com muita garra, enquanto pode. Como já li em alguns depoimentos, ninguém é mais o mesmo depois de um caso de câncer na família. A perda do meu pai foi e é muito dolorida ainda pra mim. Mas, nunca me revoltei, nunca me desesperei, acho sim, que ele se foi cedo demais, mas aprendi a ver o sofrimento dos outros. Tantas famílias que perdem pessoas tão mais jovens e assim fui me conformando. Mas, a vida às vezes é um pouco dura. Exatamente quando fazia 4 anos do diagnóstico do meu pai, meu irmão estava sendo operado de um tumor na coluna. Logo depois, o diagnóstico: Mieloma Múltiplo. Foi como assistir a um filme tão conhecido de novo!! Meu irmão, 43 anos, com filho pequeno, ia começar todo aquele calvário que nós tão bem conhecíamos. Foi desesperador no início, pois apesar dos médicos dizerem que não tinha nada a ver um caso com o outro, nós, não víamos assim. Era tudo muito parecido. Ele iniciou o tratamento com 40 radioterapias, depois 6 meses de quimioterapia. Ele sempre muito animado, com força de vontade e nós também fomos nos animando. Agora, ele está na fase de preparação para o transplante que será autólogo. É uma fase meio difícil também, mas tenho certeza que ele vai tirar de letra e que o transplante será um sucesso!! Gostaria de dizer que a melhor coisa a se fazer quando se tem essa doença na família é sem dúvida "viver um dia de cada vez". Não adianta ficar pensando no que poderá acontecer. Viva o hoje com qualidade. Apesar de meu pai não ter conseguido vencer a doença, enquanto ele viveu, fiz tudo o que eu podia por ele e é isso que estou fazendo pelo meu irmão, a diferença é que dessa vez o final dessa história vai ser diferente. Gente, acreditem!!! Tenham fé!! Tudo vai dar certo!!! Um abraço fraterno a todos!!


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive