Tipos de Câncer

Câncer de Testículo

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Cirurgia para Câncer de Testículo

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/09/2012 - Data de atualização: 11/07/2018



A cirurgia é normalmente o primeiro tratamento realizado para todos os cânceres de testículo. Os principais procedimentos cirúrgicos são:

  • Orquiectomia inguinal radical. Este tipo de cirurgia remove o testículo (ou testículos) que contem o câncer. É feita uma incisão na virilha e o testículo é retirado do escroto através dessa abertura. Um corte é feito através do cordão espermático que liga o testículo ao abdome. Todos os estágios do câncer de testículo são normalmente tratados com este tipo de cirurgia.

  • Dissecação do linfonodo retroperitoneal. Dependendo do tipo e do estágio da doença, alguns gânglios linfáticos do abdome podem ser removidos durante a cirurgia ou em outro procedimento diagnóstico. A dissecação do linfonodo retroperitoneal é uma cirurgia longa e complexa. Muitas vezes é feita uma incisão grande para remover os gânglios linfáticos.

  • Cirurgia laparoscópica. Em alguns casos, o cirurgião pode remover os gânglios linfáticos através de incisões pequenas no abdome usando um laparoscópio. A cirurgia laparoscópica parece ser muito mais fácil para o paciente, mas os médicos não têm certeza se ela é tão segura e eficaz quanto a cirurgia aberta para a remoção de todos os linfonodos potencialmente cancerígenos. É por isso que se os gânglios linfáticos removidos contiverem doença, o paciente é muitas vezes tratado com quimioterapia. Este procedimento é mais utilizado para pacientes com estágio inicial de tumores não seminomas para verificar se os gânglios linfáticos contêm a doença.

Possíveis Riscos e Efeitos Colaterais

Os riscos a curto prazo de qualquer tipo de cirurgia incluem reações à anestesia, hemorragia, coágulos sanguíneos e infecções. A maioria dos homens sentirá pelo menos um pouco de dor após a cirurgia, que pode ser aliviada, se necessário, com medicamentos para a dor.

Efeitos da Orquiectomia

O fato de perder um testículo geralmente não tem efeito sobre a capacidade do homem de ter ereções e manter relações sexuais. Se ambos os testículos são removidos, as células espermáticas não podem ser produzidas e o homem torna-se estéril. Além disso, sem testículos, o homem não produz mais testosterona (hormônio sexual masculino). Ele terá de tomar suplementos hormonais, sob a forma de gel ou adesivo. Os comprimidos não são fontes confiáveis de testosterona.

Os homens com câncer de testículo são geralmente jovens e muitas vezes preocupados com possíveis alterações em sua aparência. Eles podem muitas vezes se preocupar com a reação de suas parceiras, podem ser atléticos e se sentirem envergonhados pelo testículo ausente quando estiverem num vestiário.

Para restaurar uma aparência mais natural, um homem pode implantar cirurgicamente uma prótese testicular no escroto. Pode ficar uma cicatriz após a operação, mas muitas vezes ela é parcialmente escondida pelos pêlos pubianos.

Efeitos da Dissecção Linfonodal

A remoção dos gânglios linfáticos retroperitoneais pode danificar os nervos que controlam a ejaculação. Se esses nervos são danificados, quando o homem ejacula, o sêmen não é impulsionado através da uretra para sair do corpo, mas retorna, o que é conhecido como ejaculação retrógrada. Este tipo de cirurgia não causa impotência, o homem ainda pode ter ereções e relações sexuais, mas a ejaculação retrógrada pode tornar mais difícil ter filhos. Para recuperar a função de ejaculação, os cirurgiões desenvolveram um tipo de cirurgia do linfonodo retroperitoneal que poupa os nervos e tem uma taxa elevada de sucesso em mãos experientes.

O câncer de testículo, geralmente, afeta homens em uma idade em que podem desejar ter filhos. Estes homens podem querer discutir com seus médicos sobre a cirurgia que poupa os nervos, bem como sobre os bancos de esperma.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Cirurgia Oncológica.

Fonte: American Cancer Society (17/05/2018)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive