Tipos de Câncer

Tumor Estromal Gastrointestinal (GIST)

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estadiamento do Tumor Estromal Gastrointestinal (GIST)

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 18/03/2013 - Data de atualização: 06/08/2020


O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e no prognóstico do paciente.

Os estágios do tumor estromal gastrointestinal varia de 1 a 4, onde o estágio 4 significa que a doença está mais disseminada. E dentro de um estágio, uma letra anterior significa um estágio inferior.

Sistema de estadiamento TNM

O sistema de estadiamento utilizado para GIST é o sistema TNM da American Joint Committee on Cancer, que utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer. TNM é abreviatura de tumor (T), linfonodo (N) e metástase (M):

  • T. Indica o tamanho do tumor primário e até onde se disseminou.
  • N. Descreve se existe disseminação da doença para os linfonodos regionais próximos.
  • M. Indica se existe presença de metástase em outras partes do corpo.
  • Índice mitótico. É uma medida da rapidez com que as células cancerígenas crescem e se dividem.

O sistema descrito para o tumor estromal gastrointestinal é de 2018. Números ou letras após o T, N e M fornecem mais detalhes sobre cada um desses fatores. Números mais altos significam que a doença está mais avançada. Depois que as categorias T, N e M são determinadas, essas informações são combinadas em um processo denominado estadiamento geral. Embora as categorias T, N e M sejam as mesmas para todos os GISTs, existem 2 esquemas de agrupamento de estágios diferentes, dependendo de onde o tumor começa:

  • Estágios para GIST do estômago ou omento

Estágio IA. T1 ou T2, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio IB. T3, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio II. T1, N0, M0, índice mitótico elevado; T2, N0, M0, índice mitótico alto; T4, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio IIIA. T3, N0, M0, índice mitótico elevado.

Estágio IIIB. T4, N0, M0, índice mitótico elevado.

Estágio IV. Qualquer T, N1, M0, qualquer índice mitótico; Qualquer T, qualquer N, M1, qualquer índice mitótico.

  • Estágios para GIST do intestino delgado, esôfago, cólon, reto ou peritônio

Estágio I. T1 ou T2, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio II. T3, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio IIIA. T1, N0, M0, índice mitótico elevado; T4, N0, M0, índice mitótico baixo.

Estágio IIIB. T2, N0, M0, índice mitótico elevado; T3, N0, M0, índice mitótico elevado; T4, N0, M0, índice mitótico elevado.

Estágio IV. Qualquer T, N1, M0, qualquer índice mitótico; Qualquer T, qualquer N, M1, qualquer índice mitótico.

O sistema de estadiamento TNM não deve ser usado para GISTs em crianças (GIST pediátrico) ou GISTs resultantes de síndromes genéticas hereditárias.

Tumores ressecáveis x irressecáveis

O sistema de estadiamento da AJCC é muito detalhado para tumores gastrointestinais disseminados. Mas, para fins de tratamento, os médicos estão, muitas vezes, mais preocupados em saber se o tumor pode (ou não) ser totalmente removido (ressecção) cirurgicamente.

Independente do tumor ser (ou não) ressecável isso dependerá do seu tamanho e localização, se está disseminado para outros órgãos e se o paciente tem condições clínicas para realizar a cirurgia. Os tumores que podem ser removidos são claramente definidos como ressecáveis, enquanto que aqueles que não podem ser completamente removidos, por estarem disseminados ou por outras razões, são descritos como irressecáveis. Em alguns casos, o tumor pode ser descrito como um tumor marginalmente ressecável se não está claro se ele pode ser completamente removido.

Se um tumor é considerado inoperável ou marginalmente ressecável no momento do diagnóstico, podem ser realizados tratamentos, como terapia alvo, para reduzir o tamanho do tumor tornando-o ressecável.

Outras formas de determinar o prognóstico e as opções de tratamento

Junto com o estágio e a ressecabilidade do tumor, outros fatores também podem afetar o prognósticos a as opções de tratamento.

Por exemplo, alguns GISTs têm mais probabilidade de crescer e se disseminar do que outros. Os médicos estão procurando maneiras de determinar quais tumores são potencialmente letais, e portanto, podem precisar de um tratamento mais agressivo. Atualmente, é possível ter uma noção da probabilidade de um GIST crescer e se disseminar para outros órgãos ou recidivar após a cirurgia, com base em fatores como:

  • Onde o tumor se originou.
  • Tamanho do tumor.
  • Índice mitótico.
  • Se o tumor se rompeu.

Os médicos também estão observando como as mutações nos genes KIT ou PDGFR2A, que geralmente estimulam o crescimento de células GIST, podem afetar a resposta ao tratamento terapia alvo.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Estadiamento do Câncer.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 01/12/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive