Foco no diagnóstico de câncer

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/05/2013 - Data de atualização: 21/05/2013

 partir da próxima quinta-feira, entra em vigor a lei que garante ao paciente de câncer o início do tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS) em até 60 dias após o registro do laudo no prontuário. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, o Paraná já cumpre com a medida, e por isso o grande desafio a ser superado é a antecipação do diagnóstico das neoplasias.

Não há dados regionalizados sobre o tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento. Segundo o Ministério da Saúde, em torno de 80% já conseguem o atendimento antes de 60 dias. Com a lei federal, o descumprimento irá gerar penas administrativas para os gestores. Mas a lei trouxe dúvidas, afirma a presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz. "A lei falava em 60 dias a partir da biópsia, mas a portaria de regulamentação fala em registro no sistema. Isso precisa ser esclarecido.”

O superintende de Gestão em Saúde da secretaria, Paulo Almeida, disse que o sistema de atendimento oncológico do Paraná já é bem avançado em relação aos demais estados. "Temos 23 serviços especializados, dos quais cinco são centros de referência no interior. Todos estão bem distribuídos e por isso nossa capacidade instalada é adequada para fazer o atendimento em menos de 60 dias.” Os centros de referência ficam em Cascavel (2), Londrina (2) e Foz do Iguaçu (1).

O grande problema, diz Almeida, é que o paciente tem sido diagnosticado quando a doença já está em estágio avançado e a cura se torna mais difícil. "Nosso foco será na capacitação dos profissionais da atenção básica. Vamos atuar para que eles se articulem melhor com os serviços especializados.” A capacidade de coleta e biópsia também será ampliada.

Segundo Luciana, os gargalos para o diagnóstico precoce no Brasil são grandes. "É comum a biópsia demorar para ser feita. Isso é grave porque a pessoa está com sintomas fortes, tem quase certeza que está com câncer, mas sem o exame não pode ser encaminhada para o tratamento”, observa.

As ações de prevenção e diagnóstico fazem parte da Política Nacional de Combate ao Câncer, lançada semana passada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Também foi anunciado um sistema nacional para acompanhar todos os dados dos pacientes com neoplasia. A ferramenta já está disponível para adesão dos estados. A partir de agosto, o repasse dos recursos do SUS para o tratamento oncológico será baseado no sistema.



Matéria publicada na Gazeta do Povo em 21/05/2013





Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive