Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Verificamos: É falso que bicarbonato de sódio cura câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 03/05/2019 - Data de atualização: 03/05/2019


Circulam pelas redes sociais publicações que afirmam que o bicarbonato de sódio ajudaria na cura de câncer. Os conteúdos também dizem que o câncer é um fungo. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:


“‘Câncer é um fungo! E bicarbonato de sódio ajuda a curar o câncer’, diz Oncologista”
Publicação que, até as 19h do dia 02 de maio, tinha sido compartilhada mais de 71,5 mil vezes no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A Sociedade Brasileira de Oncologia (Sboc) esclareceu que “não há qualquer estudo ou evidência científica que comprove que o uso de bicarbonato de sódio auxilia o tratamento de câncer”. Em nota, a Sboc reforçou a importância de tratamentos convencionais recomendados por médicos oncologistas clínicos, “que possuem protocolos de pesquisa e controles sistemáticos de seus efeitos”.

Além disso, o câncer não é um fungo. A doença surge a partir de mutações genéticas que causam o crescimento desordenado de células do corpo. O esclarecimento também foi feito pela Sboc.

O médico italiano Tullio Simoncini, citado nas publicações como quem recomendou o tratamento com bicarbonato, foi condenado, em 2018, a cinco anos e seis meses de prisão por homicídio culposo e exercício inadequado da profissão na Itália. Em 2012, um paciente com tumor cerebral foi submetido a um tratamento com bicarbonato de sódio pelo médico e morreu após o procedimento. Simoncini tinha perdido sua licença médica em 2006, mas seguiu atuando na clandestinidade.

Fonte: Lupa 

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive