Tipos de Câncer

Linfoma Não Hodgkin

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tipos de Linfomas não Hodgkin de Células T

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 11/10/2018 - Data de atualização: 11/10/2018


Os linfomas de células T representam 15% dos linfomas não Hodgkin. Embora raros, são tipos de linfoma que afetam os linfócitos T. Os tipos mais comuns de linfomas de células T são:

  • Linfoma de célula T linfoblástico. É responsável por 1% de todos os linfomas. Pode ser considerado tanto linfoma como leucemia, dependendo de quanto da medula óssea está envolvida. Esse linfoma geralmente começa no timo e pode evoluir para um grande tumor no mediastino, podendo causar problemas respiratórios e inchaço nos braços e face. É de crescimento rápido, e tem boa chance de cura com quimioterapia.
     
  • Linfoma de células T periféricas. Este tipo de linfoma é raro e se desenvolve a partir de formas mais maduras de células T.
     
  • Linfoma de célula T cutâneo. O linfoma de células T cutâneo, também conhecido como micose fungoide e síndrome de Sézary, começa na pele, e representa cerca de 5% de todos os linfomas.
     
  • Linfoma de células T adultas. É causado pela infecção do vírus HTLV-1. Pode afetar a medula óssea, gânglios linfáticos, baço, fígado, pele e outros órgãos. Existem quatro subtipos: latente, crônico, agudo e linfoma.
     
  • Linfoma de células T angioimunoblásticas. Representa cerca de 4% de todos os linfomas, e tende a acometer os linfonodos, podendo afetar a medula óssea, bem como o baço ou o fígado. É mais comum em adultos mais velhos. Os pacientes geralmente apresentam febre, perda de peso e erupções na pele e frequentemente desenvolvem infecções. Este linfoma geralmente progride rapidamente. O tratamento geralmente é eficaz no início, mas o linfoma tende a recidivar.
     
  • Linfoma extranodal de células “Natural Killer”/Célula T nasal. Um tipo raro de linfoma, que muitas vezes envolve as passagens das vias aéreas superiores, como boca e garganta, mas pode também invadir a pele, trato digestivo e outros órgãos.
     
  • Linfoma de células T associado a enteropatia. É um linfoma que ocorre no revestimento do intestino. Este linfoma é mais comum no intestino delgado, mas também pode ocorrer no cólon. Os sintomas podem incluir dor abdominal, náusea, vômito e hemorragia intestinal. Este linfoma ocorre em pessoas com doença celíaca (enteropatia sensível ao glúten). É mais comum em homens do que em mulheres.
     
  • Linfoma anaplásico de grandes células. Cerca de 2% dos linfomas são desse tipo. É mais comum em pessoas jovens (incluindo crianças), mas também ocorre em pessoas em adultos mais velhos. Geralmente começa nos linfonodos, podendo se espalhar para a pele. É um linfoma de crescimento rápido, com grandes chances de cura. Existem diferentes formas desse tipo de linfoma: o cutâneo primário, que afeta apenas a pele; o sistêmico, que pode afetar os nódulos linfáticos e outros órgãos, incluindo a pele; e, o associado ao implante de mama, que é um tipo raro que pode se desenvolver nas mamas de mulheres que fizeram implantes.
     
  • Linfoma periférico de células T inespecífico. Este nome é dado para os linfomas de células T que não se enquadram nos tipos acima. A maioria dos pacientes diagnosticados com este tipo de linfoma tem idade em torno de 60 anos. Esses linfomas geralmente envolvem os linfonodos, mas também podem afetar a pele, a medula óssea, o baço, o fígado e o trato digestivo. Este tipo de linfoma tende a ser generalizado e é de crescimento rápido.

Fonte: American Cancer Society (01/08/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive