Tipos de Câncer

Linfoma Não Hodgkin em Crianças

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tipos de Linfoma Não Hodgkin em Crianças

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 11/09/2013 - Data de atualização: 28/05/2017


Os linfomas são frequentemente classificados pela forma como as células cancerosas são vistas ao microscópio. As principais características incluem formato das células, seu tamanho e como estão dispostas, ou seja, seu padrão de crescimento.

Os linfomas não Hodgkin em crianças geralmente pertencem a um dos três tipos principais:

  • Linfoma Linfoblástico

O linfoma linfoblástico é responsável por 25% a 30% dos linfomas em crianças. É mais comum em adolescentes, sendo que a incidência em meninos é cerca de duas vezes maior do que nas meninas.

As células cancerígenas do linfoma linfoblástico são células jovens denominadas linfoblastos. Elas são do mesmo tipo às observadas na leucemia linfoide aguda (LLA) em crianças. Na realidade, se mais de 25% da medula óssea é composta de linfoblastos, a doença é classificada e tratada como LLA em vez de linfoma.

A maioria dos casos de linfoma linfoblástico se desenvolve a partir de células T e são denominados precursores de linfoma linfoblásticos T. Este linfoma geralmente começa no timo e pode evoluir para um grande tumor no mediastino, podendo provocar problemas respiratórios, que podem ser o primeiro sintoma do linfoma linfoblástico.

Com menos frequência, esse tipo de linfoma pode se desenvolver nas amígdalas e linfonodos do pescoço, podendo se disseminar para a medula óssea, em outros linfonodos, superfície do cérebro e membranas que envolvem o coração e os pulmões. Eles também podem atingir a pele e os ossos.

O linfoma linfoblástico pode crescer muito rapidamente e muitas vezes provocar problemas respiratórios, por isso precisa ser diagnosticado e tratado imediatamente.

  • Linfoma de Burkitt

O linfoma de Burkitt, também conhecido como linfoma de células pequenas não clivadas, representa cerca de 40% dos linfomas não Hodgkin em crianças. É mais frequente em meninos com idade entre 5 a 10 anos.

Um subtipo de linfoma de Burkitt, denominado linfoma não Burkitt, compartilha algumas características com o linfoma difuso de grandes células B, quando visualizado ao microscópio. Mas as crianças com este subtipo são tratadas da mesma maneira.

O linfoma de Burkitt quase sempre se inicia no abdome. Normalmente, a criança desenvolve um grande tumor que eventualmente pode bloquear o intestino. Isso pode causar dor de barriga, náuseas e vômitos. Este tipo de linfoma também pode começar no pescoço ou amígdalas, ou raramente em outras partes do corpo.

O linfoma de Burkitt se desenvolve a partir dos linfócitos B, e é um tumor de crescimento rápido. Ele pode se disseminar para outros órgãos, incluindo o cérebro. Em função disso deve ser diagnosticado e tratado rapidamente.

  • Linfomas de Grandes Células

Este tipo de linfoma se inicia nas formas mais maduras das células T ou B, podendo crescer em qualquer parte do corpo. Eles não são tão susceptíveis de se disseminarem para o cérebro ou medula óssea, nem crescem mais rapidamente do que outros linfomas em crianças. Estes linfomas tendem a ocorrer com mais frequência em crianças maiores e adolescentes. Existem dois subtipos principais de linfoma de grandes células:

Linfoma de Grandes Células Anaplásicas. Este tipo representa cerca de 10% de todos os linfomas não Hodgkin em crianças. Ele geralmente se desenvolve a partir de células T maduras. Podem se iniciar nos linfonodos e podem ser encontrados na pele, pulmões, ossos, sistema digestivo ou outros órgãos.

Linfoma Difuso de Grandes Células B. Este linfoma representa 15% dos linfomas em crianças e se inicia nas células B. Este tipo de linfoma geralmente começa como uma massa de crescimento rápido em locais, como mediastino, abdome ou tecido linfoide do pescoço e ossos.

O tratamento é basicamente o mesmo para ambos os tipos de linfoma de grandes células, embora a taxa de cura tende a ser ligeiramente maior para o tipo difuso de grandes células B.

Fonte: American Cancer Society (27/01/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive