Tipos de Câncer

Leucemia Mielomonocítica Crônica (LMMC)


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Leucemia Mielomonocítica Crônica (LMMC)

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/05/2014 - Data de atualização: 04/10/2017


A leucemia mielomonocítica crônica (LMMC) é um tipo de câncer que começa nas células formadoras do sangue da medula óssea.

Os pacientes com LMMC apresentam um elevado número de monócitos no sangue (pelo menos 1.000 por mm3). Em alguns casos a contagem de monócitos é muito mais elevada, fazendo com que a contagem total de células brancas do sangue seja alta. De forma geral, existe a presença de células anormais na medula óssea, mas a quantidade de blastos (células sanguíneas imaturas) deve ser inferior a 20%. Muitos pacientes têm o baço aumentado e entre 15% a 30% dos pacientes com LMMC podem desenvolver leucemia mieloide aguda.

Como os pacientes com LMMC têm células de aspecto anormal (displásico) na medula óssea, por muito tempo a LMMC foi considerada um tipo de síndrome mielodisplásica. Embora, ela não se encaixe na categoria de doenças dessa síndrome, uma vez que a principal característica das síndromes mielodisplásicas é ter poucas células sanguíneas.

Os pacientes com LMMC podem ter falta de algumas células sanguíneas, mas o problema principal é o excesso de monócitos. Desta forma a LMMC é mais uma doença mieloproliferativa. A leucemia mieloide crônica é um exemplo de doença mieloproliferativa, onde existe uma superprodução de células brancas do sangue. Como a LMMC tem características de ambas as doenças é classificada como doença mielodisplásica/mieloproliferativa. A LMMC é a doença mais comum desse grupo, outras doenças menos comuns são a leucemia mieloide crônica e a leucemia mielomonocítica juvenil. Todas estas doenças produzem uma grande quantidade de células sanguíneas anormais.

Fonte: American Cancer Society (17/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive