Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Qual o impacto do acesso ao tratamento para mulheres com câncer de mama?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 05/11/2020 - Data de atualização: 05/11/2020


O câncer de mama lidera as estatísticas de mortalidade entre mulheres no mundo inteiro e, infelizmente, a mortalidade, que já caiu cerca de 40% nos países desenvolvidos, segue em elevação por aqui. A mortalidade subiu de 12,1 para 15,7 para 100 mil mulheres de 1996 para 2013, com diferenças marcantes entre as regiões do país, sendo ainda maior no sul do país (16,4/100 mil).

Soma-se a isso o fato de que Porto Alegre (PoA) tem uma das maiores incidências (junto com o Rio de Janeiro) com 114,25/100 mil em 2018, incidência essa que é quase o dobro dos cerca de 61/100 mil (para todo o país) estimada pelo INCA para o triênio 2020-2022, dá para se ter uma ideia da importância em termos de saúde pública desta patologia.  

Câncer de mama
O objetivo de pesquisadoras do Rio Grande do Sul foi avaliar as características clínicas e a sobrevida de 1.113 mulheres tratadas no Núcleo de Mama do Hospital Moinhos de Vento em PoA e acompanhadas por 20 anos. 

A mediana de idade ao diagnóstico foi de 52 anos, 12,1 % foram diagnosticadas no estádio 0, 50,6% no I, 28,3 % no II, 7,4% no III e apenas 1,3% no estádio IV. O seguimento mediano foi de 84 meses, sendo que em 20 anos cerca de 15% das pacientes faleceram. A sobrevida mediana foi 93.5%, 83.8% e 60.4% para 5-10-20 anos. 84,5% das pacientes tinham índice de massa corpórea <30, 76% nunca fumaram, 64% eram pós-menopáusicas, sendo que 40% destas fizeram terapia de reposição hormonal.

A maioria dos casos era de receptores positivos (76%), 19,5% HER2 positivo e 14,4% eram triplo negativo. 51% das pacientes foram submetidas à cirurgia conservadora da mama. Quimio pré-operatória foi oferecida em 12% e após em 41% dos casos. Após análise multivariada idade ao diagnóstico, estádio III e IV, ki67 alto e recidiva à distância foram associadas à menor sobrevida.

Resultados
Os resultados apresentados mostram que mulheres portadoras de câncer de mama quando recebem tratamento adequado em linha com as diretrizes internacionais e a tempo em um centro multidisciplinar apresentam evolução e desfechos absolutamente similares aos resultados obtidos em países desenvolvidos. A coorte analisada é a maior onde temos dados de seguimento de 20 anos em nosso país. As pesquisadoras concluem que a mortalidade por câncer de mama no Brasil  depende claramente da qualidade e do acesso (ou da falta de) aos cuidados médicos adequados para estas pacientes. 

Conversei com uma das autoras, a Dra Maira Caleffi que destaca: “Um trabalho retrospectivo de 20 anos com dados de vida real é fundamental para testar algumas hipóteses e incentivar novos projetos de pesquisa prospectivos.
Apoiada por uma equipe multiprofissional, indica a grande oportunidade de pacientes com câncer de mama e acesso a medicina baseada na melhor evidência científica, obterem desfechos excelentes comparativos as melhores práticas mundiais. Hoje em dia cada vez se valoriza mais single-institution database and real world data”. 

A Dra Daniela Rosa pontua: “Existem diferenças importantes em relação ao estágio do câncer de mama ao diagnóstico, quando comparamos sistema público com saúde suplementar; precisamos corrigir os fatores que levam a isso, pois certamente há impacto no prognóstico das pacientes”.

Simples assim. 

Fonte: PEBMED



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive