Tipos de Câncer

Câncer de Próstata

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Quais são as complicações mais comuns da cirurgia para retirada da próstata?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/09/2015 - Data de atualização: 16/03/2017


Qualquer procedimento cirúrgico traz consigo riscos e possíveis efeitos colaterais. Quanto mais idoso for o paciente, maior o risco destas complicações.

Riscos Cirúrgicos. Os riscos em qualquer tipo de prostatectomia radical são muito parecidos, assim como os de qualquer cirurgia de grande porte, incluindo os riscos anestésicos. Entre os mais importantes temos: pequeno risco de infarto, de derrame e de trombose em pernas, embolia pulmonar, assim como infecção no local da incisão.

Efeitos Colaterais. Os principais efeitos colaterais da prostatectomia radical são a incontinência urinária e impotência. Entretanto, esses efeitos colaterais também podem ser provocados com outras formas de tratamento.

Incontinência Urinária. Existem diferentes graus de incontinência, que podem afetar o homem, não só fisicamente, mas emocional e socialmente:
 

  • Incontinência de Estresse. É o tipo mais comum de incontinência após a cirurgia de próstata, quando a urina pode escapar a um movimento repentino como tossir, rir ou espirrar.

 

  • Incontinência por Transbordamento. Quando a bexiga não é totalmente esvaziada. Neste caso, o homem leva um tempo maior para urinar e só consegue um fluxo fraco. Geralmente é causada pelo bloqueio ou estreitamento da saída da urina pelo tumor ou tecido cicatricial.

 

 

  • Incontinência de Urgência. Quando se tem uma necessidade súbita de urinar. Esse problema ocorre quando a bexiga torna-se muito sensível à distensão de suas paredes, ou seja, quando a bexiga enche de urina.


Raramente após a cirurgia, o homem perde toda a capacidade de controlar sua bexiga, o que é chamado de incontinência urinária contínua.

Geralmente o controle da bexiga, em homens submetidos a cirurgia de câncer de próstata retorna ao normal dentro de algumas semanas ou meses após a prostatectomia radical.

O tratamento para a incontinência depende do seu tipo, causa e severidade.

 

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive