Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Pesquisadores da UFG descobrem exame com cera de ouvido que detecta câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/09/2019 - Data de atualização: 04/09/2019


Um novo exame, simples e barato, pra detectar o câncer está sendo desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal de Goiás.

Lá está ela no nosso ouvido, nos protegendo.

“A cera tem uma ação antibactericida, de proteção da região e tem ação para proteger da entrada de corpos estranhos”, explica a médica e professora da UFG, Melissa Avelino.

E, além de ser uma barreira, a cera também carrega informações importantes sobre o nosso corpo.

“A cera é um produto de secreção que concentra aquilo que é uma impressão digital do que as nossas células produzem. Então, quando a cera é produzida, ela tem ali componentes que podem ter sido produzidos por células saudáveis e por células cancerosas”, explica o coordenador da pesquisa da UFG, Nelson Antoniosi.

A pesquisa do laboratório de química da Universidade Federal de Goiás identificou 27 substâncias que, se estiverem presentes na cera do ouvido, indicam a existência de câncer em alguma parte do corpo.

Cento e dois voluntários participaram do estudo. Com amostras do tamanho de um grão de arroz foi possível identificar quem estava doente.

A descoberta, chamada de uma nova fronteira no diagnóstico de câncer em humanos, foi publicada numa das mais importantes revistas especializadas do mundo, a Scientific Reports.

Em cinco horas é possível verificar se o paciente tem ou não câncer. A pesquisa revelou que o exame é capaz de detectar a doença ainda no estágio inicial.

O Inca, Instituto Nacional do Câncer, estima que o número de novos casos da doença no Brasil chegue a 580 mil até o fim do ano. Segundo os pesquisadores, com a doença diagnosticada mais cedo, os médicos ganham tempo pra analisar o tipo de câncer e definir o melhor tratamento.

“Essa expectativa que nós temos, é conseguir curar um número maior de pessoas do que é possível hoje com outros diagnósticos que existem”, diz o professor Nelson.

A ideia é que, por ser simples, a análise da cera de ouvido se torne tão comum quanto um exame de sangue usado pra detectar problemas de saúde. Quem já faz tratamento contra o câncer sabe a importância do diagnóstico precoce.

“No começo é mais fácil de tratar. Tem mais chance de tratar. A gente sofre menos porque tem condições de tratar, né”, diz a aposentada Maria Aparecida Vieira.

Fonte: G1

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive