Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Pesquisa no RN utiliza novo tratamento contra o câncer de próstata avançado

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 01/07/2022 - Data de atualização: 01/07/2022


Uma pesquisa sobre o câncer de próstata desenvolvida por profissionais da saúde da Liga Contra o Câncer, de Natal, tem ajudado pacientes do Rio Grande do Norte em estágio avançado da doença no tratamento. O estudo busca prolongar a expectativa de vida a e reduzir o risco de morte.

O trabalho aborda um tratamento sobre a aplicação de quimioterapia e bloqueio hormonal duplo em pacientes com câncer de próstata com metástase, ou seja, já em estágio avançado.

Esse estudo é chamado de "Arasens", que utiliza os fármacos darolutamida e docetaxel em pacientes recém diagnosticados com metástase ou que recidivaram (em quem a doença reapareceu).

Esse trabalho foi reconhecido internacionalmente neste mês de junho, quando foi apresentado no encontro anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco) e publicado na The New England Journal of Medicine - uma das revistas acadêmicas de maior relevância mundial na área médica.

Em curso há quatro anos, a pesquisa é conduzida em Natal pela oncologista clínica e coordenadora médica do Departamento de Pesquisa Clínica da Liga, Andrea Juliana Gomes.

O tratamento foi realizado em cerca de 1,3 mil pacientes em todo o mundo, sendo alguns deles na Liga Contra o Câncer em Natal.

"A importância de se fazer esse tipo de estudo é, primeiramente, levar ao paciente a possibilidade de viver mais. A pesquisa facilita o acesso dos tratamentos aos pacientes, porque há várias medicações que não estão disponíveis ainda no SUS", explicou a oncologista Andrea Juliana Gomes.

Biomarcador genético
A Liga também também desenvolve uma pesquisa científica sobre o câncer de próstata chamada “Magnitude”, que trata sobre um remédio voltado a pacientes com predisposição genética ao câncer de próstata, ou seja, com biomarcadores genéticos específicos para a doença.

Na pesquisa, é feito um teste genético no paciente, nesse caso também com câncer metastático, e se ele tiver as marcações genéticas especificadas vai receber a medicação para ter o tratamento otimizado. O remédio atua diretamente na destruição das células cancerígenas. “Já temos registrados resultados muito positivos”, garantiu a médica Andrea Juliana.

O paciente José Soares da Silva Segundo, de 70 anos, morador da cidade de Coronel Ezequiel, tem câncer de próstata com metástase e está participando da pesquisa. "Graças a Deus com esse tratamento estou bom, ele renovou a minha vida, agora consigo me levantar, comer”, disse.

Fonte: G1



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive