Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Perda da Libido

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/10/2014 - Data de atualização: 15/02/2016


A perda da libido provavelmente é a mudança mais frustrante na vida sexual. Os possíveis efeitos colaterais do tratamento oncológico, como: perda da mama ou parte dela, perda do cabelo, ganho de peso, enjoos e fraqueza podem fazer com que a mulher se sinta menos atraente.

Conselhos dos médicos, ou de pessoas que passaram pelo mesmo que você, podem até ajudar, mas mudanças na vida sexual são, geralmente, inevitáveis. Pelo menos temporariamente.

Depressão e Libido

A depressão costuma ser um sentimento comum após o diagnóstico do câncer, e costuma afetar diretamente seu interesse em sexo. Se você está deprimida, sexo pode ser a última coisa que você tem em mente. Alguns homens conseguem lidar com isso facilmente, mas às vezes, a mulher acaba se sentindo rejeitada pelo seu parceiro.

Se você está deprimida e se sente incapaz de seguir com a sua vida normalmente, talvez você precise de ajuda. Procure um psicólogo ou psiquiatra, eles poderão lhe orientar e ajudar a se sentir melhor. Alguns medicamentos poderão ser prescritos para ajudar a recuperar a autoestima, mas saiba que algumas medicações usadas para depressão podem causar perda da libido, além de poder demorar um pouco de tempo (dias ou semanas) para que você perceba os benefícios do uso da medicação.

Hormônios e Libido

Se você está tendo problemas com a libido pode ser que esquecer um pouco do sexo e orgasmo seja importante, pelo menos por um tempo. Enquanto você está se recuperando, tente se concentrar no prazer de apenas tocar e beijar seu parceiro.

Para algumas mulheres, a perda da libido pode não ser um grande problema. Mas se isso representa um conflito para você, converse com seu médico sobre a possibilidade de uma avaliação hormonal. Talvez o problema esteja nos hormônios que deve ser investigado e diagnosticado se necessário.

Dor, Náuseas e Libido

Dor durante a relação sexual pode determinar pouco ou nenhum interesse em sexo. Úlceras vaginais que aparecem como efeito secundário de alguns tipos de quimioterapias são um dos motivos dessa possível dor. As úlceras podem ser particularmente graves em mulheres que fizeram transplante de medula óssea, mas geralmente regridem com o término do tratamento. Mulheres com herpes genital podem ter um surto da doença provocada pelo estresse e pelo sistema imunológico enfraquecido. Esteroides e antibióticos podem causar como efeito adverso infecções fúngicas na boca e vagina. Alguns analgésicos, narcóticos, também pode reduzir a libido.

A menopausa natural ou induzida pelo tratamento pode causar alterações nas paredes vaginais. A secura vaginal (falta de lubrificação natural) é outro efeito colateral da menopausa, que pode contribuir com o aparecimento de dor durante o ato sexual.

A náusea, um dos efeitos colaterais da quimioterapia, pode diminuir o seu interesse em praticamente tudo, inclusive sexo. Por outro lado alguns medicamentos para controlar as náuseas podem diminuir a libido.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive