Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Para 'quebrar estigma', atriz de Desperate Housewives conta como sobreviveu ao câncer anal

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 28/03/2019 - Data de atualização: 28/03/2019


Marcia Cross, 57, falou à revista People sobre como superou a doença, e também a vergonha em falar abertamente sobre ela.

Cross ganhou fama após participar da série Desperate Housewives. Nela, interpretou a conservadora dona de casa Bree Van de Kamp, e no papel, foi indicada ao Emmy e ao Globo de Ouro. A série terminou em 2012 após oito temporadas.

Em 2017, Marcia Cross descobriu a doença durante um exame de rotina no ginecologista. Após duas biópsias, o câncer foi confirmado, e deu-se início a um tratamento de seis semanas com radio e quimioterapia.

Cross disse que, após ler sobre o difícil tratamento que teria de fazer, ela decidiu procurar o humor em tudo.

"No começo, eu me deitava para começar o exame e deixava a mente viajar", diz, entre risos. "O que mais você pode fazer?"

Apesar da experiência traumática, hoje Marcia fala sobre a doença de maneira descontraída, sem poupar detalhes constrangedores, porém divertidos.

"Eu li muitas histórias de sobreviventes do câncer, e muitas pessoas, principalmente mulheres, tinham vergonha de dizer qual tipo de câncer elas tinham", conta. "Existe muita vergonha sobre isso. Eu quero que [a vergonha] acabe."

A atriz também chamou atenção para os sintomas – que incluem sangramento no ânus, dor, coceira e nódulos. Ela fala sobre a importância de falar sobre qualquer desconforto com um médico.

"Se algo não parece certo, ouça seu corpo e fale com seu médico. Não ignore", pede Cross. "É um câncer muito curável se for diagnosticado cedo, como foi o meu".

Fonte: Metro Jornal

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive