Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Oncoguia debaterá sobre a prevenção do câncer de cabeça e pescoço

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 13/06/2018 - Data de atualização: 13/06/2018


O que houve?

A Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) aprovou, nesta quarta-feira (13), o requerimento nº 747/18, que solicita a realização de audiência pública sobre os desafios para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento do câncer de cabeça e pescoço no país.

O objetivo é que o debate integre as ações do "Julho Verde", campanha de conscientização sobre o câncer de cabeça e pescoço. De acordo com a deputada Flávia Morais (PDT-GO), autora do pedido para a realização da audiência, o tumor de cabeça e pescoço é a denominação genérica de tumores que se originam de várias regiões das vias aéreo-digestivas, como boca, língua, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe (onde é formada a voz), seios paranasais. É um problema de saúde pública em todo mundo, com cerca de 500 mil novos casos diagnosticados a cada ano. No Brasil, a estimativa é de 40 mil casos de câncer de cabeça e pescoço a cada ano, sobretudo na boca, esôfago cervical, laringe e glândula tireoide. O câncer de boca chega a ser o 4º tipo de tumor mais frequente em algumas regiões do país, ocorrendo 3 vezes mais em homens do que em mulheres. 

A deputada chama atenção para o diagnóstico tardio da doença que acaba causando um impacto negativo na sobrevivência do paciente. "Nas últimas décadas, percebe-se que a os pacientes vêm sendo diagnosticados com tumores de boca e garganta em idade cada vez mais jovem. Além disso uma outra mudança também ocorreu no gênero desses pacientes, com um aumento grande no aparecimento em mulheres jovens. A maioria numa fase produtiva de vida e que perde a capacidade de comunicar-se e/ou alimentar-se normalmente, provocando um isolamento e exclusão não só social como também profissional, restringindo o convívio com terceiros. O câncer de cabeça e pescoço, independentemente da modalidade terapêutica escolhida: cirurgia, radio e/ou quimioterapia, causa sequelas psicológicas e anato-funcionais irreversíveis para qualidade de vida do paciente”, disse.

Flávia Morais informou que entre os fatores de risco mais conhecidos estão o tabaco e o consumo excessivo de álcool. O risco ainda aumenta quando se bebe e fuma simultaneamente. Além de parar de fumar e beber, a adoção de hábitos saudáveis é importante para a prevenção do câncer de cabeça e pescoço.

A deputada citou o "Julho Verde" como forma de orientar a população sobre formas de prevenção e de tratamento da doença. Segundo ela, a ação ao longo do referido mês busca mobilizar a população para que tenha consciência sobre os principais fatores de risco, saiba como ter acesso ao diagnóstico e conheça as possibilidades de tratamento.  Flavia Morais destacou que a proposta de audiência tem o objetivo de fazer com que a Câmara dos Deputados seja parte do "Julho Verde".

Foram convidados para o debate:

  • Representante da Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG Brasil).

  • Representante do Instituto Oncoguia.

  • Representante da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

  • Representante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica.

  • Representante do Ministério da Saúde.

E agora? 

A data para a realização da audiência pública será definida posteriormente.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive