Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

O que é Metástase?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/04/2015 - Data de atualização: 24/04/2015


Quando o câncer se espalha além do local onde começou (sítio primário) para outras partes do corpo é denominado metástase. A metástase pode ocorrer quando as células cancerosas viajam através da corrente sanguínea ou dos vasos linfáticos para outras áreas do corpo.

Muitas das células cancerosas que se desprendem do tumor primário morrem sem causar quaisquer problemas. Mas, algumas chegam a uma nova área, onde começam a crescer e formar novos tumores.

Às vezes, os tumores metastáticos são diagnosticados durante os exames realizados para o diagnóstico do câncer primário.

Em alguns casos nenhuma metástase é encontrada no momento do diagnóstico inicial. Outras vezes, elas são encontradas após o término do tratamento. Quando o câncer volta após o tratamento, é denominado de recidiva. A recidiva não é a mesma coisa que a metástase.  Quando o câncer volta como metástase, é denominado de recidiva à distância e pode ser devido a que  algumas células cancerosas que haviam se desprendido do tumor primário sobreviveram ao tratamento inicial do câncer. Estas células viajaram através dos vasos sanguíneos ou linfáticos do corpo e começaram a crescer em novos locais.

Tipos de câncer diferentes tendem a se espalhar para locais diferentes, mas, os locais mais comuns incluem os ossos, fígado, cérebro e pulmões.

O que significa ter metástases ósseas?


O osso é a estrutura de suporte do corpo. Os ossos são constituídos de células, uma rede de tecido fibroso denominado matriz, e minerais como o cálcio dando ao osso resistência e consistência.

O osso contém dois tipos principais de células. Os osteoblastos que são as que formam um novo osso, e os osteoclastos que são as células que eliminam o osso velho. O novo osso é sempre formado enquanto o osso velho está sendo eliminado. Isso ajuda a manter os ossos fortes.

Entender um pouco sobre estes dois tipos de células ajuda a compreender como as metástases ósseas crescem, e como alguns medicamentos agem para tratar as metástases ósseas.

Alguns tipos de câncer começam no osso, ao invés de se espalharem para os ossos. Os cânceres que começam no osso são denominados cânceres ósseos primários. Estes cânceres são muito diferentes das metástases ósseas. A metástase óssea é muito mais comum do que os cânceres ósseos primários, principalmente em adultos.

Muitos pacientes com câncer desenvolverão metástases ósseas em algum momento de sua doença. Os ossos são locais de metástases para determinados tumores, como câncer de mama e câncer de próstata.

As metástases podem ocorrer em qualquer osso no corpo, mas, são mais frequentemente encontradas nos ossos, próximos ao centro do corpo. A coluna vertebral é o local mais comum de metástase óssea. Outros locais comuns são o osso do quadril (pelve), osso da perna (fêmur), osso do braço (úmero), costelas e crânio.

Depois que o câncer se disseminou para os ossos ou outros locais do corpo raramente é curável. Mas ainda pode ser tratado para reduzir, bloquear ou retardar seu crescimento. Mesmo que a cura não seja mais possível, o tratamento aumenta a sobrevida do paciente.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive