Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

O Brasil não sabe quantos casos de câncer abriga. Mas isso pode mudar

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/05/2018 - Data de atualização: 17/05/2018


É impossível planejar uma estratégia efetiva de combate ao câncer no Brasil se sequer conhecemos direito o número de casos anuais dessa doença. Sim, todas aquelas estimativas que você lê por aí são bastante especulativas, como ficou claro no Fórum SAÚDE – A Revolução do Acesso.

No módulo 3 do evento, realizado no dia 16 de maio pela Editora Abril com o apoio da farmacêutica Bristol-Myers Squibb, o tema do debate foi "Em busca de uma política pública de controle do câncer”. Durante sua apresentação, Sandro Martins, coordenador geral de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, destacou que, atualmente, poucos hospitais fornecem dados ao governo sobre a entrada de pacientes com um tumor maligno.

"Hoje, só cerca de um terço das instituições fazem as notificações pelo Sistema de Informação de Câncer (Siscan), por exemplo”, diz.

Isso significa que aqueles números de casos esperados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) são firmados a partir de bases pouco sólidas. Ou seja, eles não necessariamente representam com fidedignidade o cenário nacional. De acordo com os cálculos, 600 mil novos casos são esperados em 2018.

Mas surgiu uma luz no fim do túnel. Martins destacou que há um projeto de lei no Senado para tornar obrigatória a notificação dos episódios de câncer. E, hoje, o relatório da proposta foi aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Agora ela deve ir à plenária para votação.

"Com a notificação compulsória, teremos um instrumento legal para cobrar esses dados”, explica Martins. "Mas, claro, teremos desafios técnicos, que precisarão ser enfrentados conforme surgirem”, arremata.

Fonte: Saúde é Vital

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive