top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Mamografia tende a ser feita anualmente, diz especialista

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/08/2013 - Data de atualização: 21/08/2013


Para evitar o câncer de mama, como qualquer outro, exige-se a prevenção por meio de exames periódicos. Neste caso, existem o toque do seio, a ultrassonografia, a ressonância magnética e, de forma imprescindível, a mamografia. Segundo Carmelita Botelho, especialista em oncologia pela Santa Casa de Belo Horizonte (MG), a mamografia tende a ser feita de doze em doze meses.

"Mulheres acima de 50 anos devem fazer mamografia anualmente. As de 40 fazem de dois em dois anos, mas existe a tendência de também realizarem todos os anos, para o rastreamento precoce do câncer”, diz a especialista. Antes deste período, o exame não é recomendável, devido à densidade da mama. Contudo, podem se submeter a ele as mulheres acima de 35 anos que tenham casos da doença na família.

Em relação aos outros exames, Carmelita Botelho tece recomendações: "É importante que a mulher conheça o próprio corpo, mas o toque da mama não pode substituir a avaliação médica” e, quanto à ultrassonografia, esta pode ser feita em pacientes jovens e ajuda a diferenciar determinadas ocorrências, mas não substitui a mamografia, que "consegue mostrar lesões antes delas se transformarem em nódulos ou cistos”, garante.

O exame de ressonância magnética da mama é recomendável e tem a mesma excelência da mamografia, mas, ainda de acordo com Carmelita Botelho, é caro para ser realizado anualmente. Quem tem próteses de silicone nos seios, porém, só pode se submeter a esse tipo de análise.

Outro apontamento é que o tempo pode ter outras variações. Maria Eliane Feijó tem 58 anos e há quase dez anos retirou um nódulo maligno, o primeiro caso de câncer da família. Após tratamento de rádio e quimioterapia, fez mamografia de seis em seis meses por recomendação médica durante cinco anos. Tendo vivido a agressividade do tratamento contra a doença, ela diz que a mamografia não a incomoda, mesmo com a contração do seio realizada pelo mamógrafo. "Se não fosse esse exame, a gente não adivinharia. A minha felicidade foi a mamografia”, comemora. Hoje Maria Eliane voltou à periodicidade anual.

Exame gratuito em Gravatá


A Prefeitura de Gravatá, no Agreste pernambucano, pretende realizar gratuitamente mais de 100 exames de mamografia, em parceria com a Associação Móvel Especializada em Saúde (Ames). As ações estão programadas para os dias 29, 30 e 31 deste mês, a partir das 8h, na Praça da Matriz. A Secretaria Municipal de Saúde informa que a prioridade é atender às mulheres de 40 anos ou mais ou àquelas que tenham casos de câncer na família.

Fonte: Globo.com


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive