top

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Mamografia tende a ser feita anualmente, diz especialista

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/08/2013 - Data de atualização: 21/08/2013


Para evitar o câncer de mama, como qualquer outro, exige-se a prevenção por meio de exames periódicos. Neste caso, existem o toque do seio, a ultrassonografia, a ressonância magnética e, de forma imprescindível, a mamografia. Segundo Carmelita Botelho, especialista em oncologia pela Santa Casa de Belo Horizonte (MG), a mamografia tende a ser feita de doze em doze meses.

"Mulheres acima de 50 anos devem fazer mamografia anualmente. As de 40 fazem de dois em dois anos, mas existe a tendência de também realizarem todos os anos, para o rastreamento precoce do câncer”, diz a especialista. Antes deste período, o exame não é recomendável, devido à densidade da mama. Contudo, podem se submeter a ele as mulheres acima de 35 anos que tenham casos da doença na família.

Em relação aos outros exames, Carmelita Botelho tece recomendações: "É importante que a mulher conheça o próprio corpo, mas o toque da mama não pode substituir a avaliação médica” e, quanto à ultrassonografia, esta pode ser feita em pacientes jovens e ajuda a diferenciar determinadas ocorrências, mas não substitui a mamografia, que "consegue mostrar lesões antes delas se transformarem em nódulos ou cistos”, garante.

O exame de ressonância magnética da mama é recomendável e tem a mesma excelência da mamografia, mas, ainda de acordo com Carmelita Botelho, é caro para ser realizado anualmente. Quem tem próteses de silicone nos seios, porém, só pode se submeter a esse tipo de análise.

Outro apontamento é que o tempo pode ter outras variações. Maria Eliane Feijó tem 58 anos e há quase dez anos retirou um nódulo maligno, o primeiro caso de câncer da família. Após tratamento de rádio e quimioterapia, fez mamografia de seis em seis meses por recomendação médica durante cinco anos. Tendo vivido a agressividade do tratamento contra a doença, ela diz que a mamografia não a incomoda, mesmo com a contração do seio realizada pelo mamógrafo. "Se não fosse esse exame, a gente não adivinharia. A minha felicidade foi a mamografia”, comemora. Hoje Maria Eliane voltou à periodicidade anual.

Exame gratuito em Gravatá


A Prefeitura de Gravatá, no Agreste pernambucano, pretende realizar gratuitamente mais de 100 exames de mamografia, em parceria com a Associação Móvel Especializada em Saúde (Ames). As ações estão programadas para os dias 29, 30 e 31 deste mês, a partir das 8h, na Praça da Matriz. A Secretaria Municipal de Saúde informa que a prioridade é atender às mulheres de 40 anos ou mais ou àquelas que tenham casos de câncer na família.

Fonte: Globo.com


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive