Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Linfoma, câncer de Jeff Bridges, não é tratado com cirurgia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/10/2020 - Data de atualização: 22/10/2020


Jeff Bridges, ator do filme "O Grande Lebowski", anunciou hoje que está tratando um câncer no sistema linfático. Ele citou seu personagem no filme para contar a notícia aos fãs.

"Como o cara diria... Novas m***** surgiram. Fui diagnosticado com um linfoma. Apesar de ser uma doença séria, me sinto sortudo por ter uma ótima equipe de médicos e um bom prognóstico. Comecei o tratamento e vou mantê-los atualizados sobre a minha recuperação", disse.

O que é linfoma e como tratá-lo?
O linfoma divide-se, principalmente, em dois tipos: linfoma de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin. Eles se diferenciam pelos tipos de células encontradas e pelo comportamento biológico, além de terem respostas diferentes à terapia.

"As manifestações mais comuns dos linfomas são o aumento de gânglios, popularmente conhecidos como ínguas ou caroços, muitas vezes no pescoço, axilas e virilha. Mas existem outras como emagrecimento, febre noturna, anemia e alterações na contagem de plaquetas", explica Ricardo Bigni, médico hematologista que também é responsável pela rotina de Linfomas Não Hodgkin e Leucemia Linfoide Crônica do Inca (Instituo Nacional de Câncer).

Segundo o hematologista, uma vez estabelecido o diagnóstico, definida a extensão da doença, além do tipo de linfoma —já que a literatura médica descreve mais de 40 tipos, o tratamento "precisa começar logo e pode ser diferente dependendo do tipo de linfoma. Na maioria dos casos, o paciente é tratado com quimioterapia e em alguns casos é preciso, também, realizar a radioterapia. É importante ressaltar que os linfomas não são tratados com cirurgia, como acontece em alguns tipos de câncer", salienta Bigni.

É muito importante procurar um médico para avaliação e, consequentemente, receber o diagnóstico e o tratamento adequado o mais rápido possível. Quanto mais cedo se busca ajuda, maiores as chances de se ver livre da doença.

Fonte: Viva Bem



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive