Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Laço humano em frente ao Congresso pede mais prevenção ao câncer de mama

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/10/2019 - Data de atualização: 24/10/2019


Mulheres da associação Recomeçar fazem ato em frente ao Congresso Rodrigo Viana/Senado Federal

Um laço humano com o símbolo do Outubro Rosa foi formado em frente ao Congresso Nacional, na manhã desta quarta-feira (23), para chamar a atenção para a importância de investimentos públicos na prevenção e tratamento do câncer de mama. Promovido pela Recomeçar (Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília), o laço reuniu cerca de 60 pessoas, com o apoio das Procuradorias da Mulher do Senado e da Câmara dos Deputados e da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher.

Presidente da Recomeçar, Joana Jeker disse que a iniciativa pretendeu também mostrar à sociedade que é possível vencer a doença e recomeçar a vida com alegria e autoestima após o tratamento oncológico. É um “chamado para a vida”, afirmou, apesar dos números de pessoas que desenvolvem a doença.

— Cerca de 12 mil mulheres morrem anualmente por câncer de mama. De acordo com o Inca [Instituto Nacional de Câncer], 59 mil novos casos de câncer de mama são previstos para 2019. E o câncer geral são cerca de 600 mil novos casos. É uma demanda muito grande de pacientes. A gente precisa de atenção, de cuidados, e, principalmente, de acesso à saúde pública de qualidade.

Diagnóstico precoce
Segundo Joana Jeker, o diagnóstico inicial da doença evita não somente a morte, mas também a mastectomia. No entanto, disse, cerca de 40% das mulheres diagnosticadas com câncer ainda precisam ser submetidas à retirada da mama. Dados do Tribunal de Contas da União (TCU), afirmou, mostram que, em 2017, 44% do diagnóstico do câncer de mama no Sistema Único de Saúde (SUS) foi feito quando a doença já estava em estágio avançado.

— Por isso, há necessidade de retirada da mama. Se a gente tiver um diagnóstico inicial do câncer, certamente muitas mulheres não necessitarão da mutilação. Mas infelizmente o cenário atual é esse. Por isso a gente está aqui para chamar a atenção, para pedir mais acesso, para pedir mais financiamento público da saúde.

Prazo para exame
Procuradora especial da Mulher do Senado, a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) parabenizou as mulheres que participaram do ato e disse que o laço humano “simboliza a união que precisamos ter”. Rose relatou que, há uma semana, muitas dessas mulheres estavam com ela no Plenário do Senado, quando os senadores aprovaram o projeto que garante o direito a realizar pelo SUS, no máximo em 30 dias, o exame pedido pelo médico, no caso de suspeita de câncer (PLC 143/2018).

— Temos que aproveitar esse momento de conscientização do Outubro Rosa para lembrar que o governo tem de oferecer os mecanismos de defesa da saúde da mulher, o que passa pela instalação de mamógrafos na rede pública, em número suficiente para que as mulheres do campo e da cidade possam ser atendidas — afirmou a senadora.

A deputada Norma Ayub (DEM-ES), que participou do ato, disse que perdeu várias pessoas da família devido ao câncer. Mas falta dinheiro, ressaltou, para que as pessoas se conscientizem da importância da causa. Assim mesmo, ela afirmou estar confiante nas iniciativas do Ministério da Saúde em favor da prevenção e tratamento da doença.

— É uma luta que não pode parar — disse a parlamentar.

Fonte: Agência Senado

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive