Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Informações de qualidade fundamentam decisões

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 18/12/2020 - Data de atualização: 18/12/2020


Em junho de 2020, Ellen Luzia Gonçalves Vilde, de 50 anos, foi diagnosticada com câncer de mama. Logo que descobriu a doença, começou a procurar por informação em sites confiáveis para entender o câncer. Foi assim que ela encontrou nosso Instagram (@oncoguia), começou a assistir nossas lives e, por fim, descobriu o nosso canal Ligue Câncer (0800 773 1666). 

Em outubro, após passar pela cirurgia das mamas, Ellen começou a ter sangramento vaginal e entrou em contato pelo nosso 0800 para saber se poderia ter relação com o procedimento realizado. Nossa equipe orientou que ela procurasse um ginecologista e que também falasse com seu oncologista sobre o sintoma para que pudesse solicitar exames e investigar o sangramento. Após seguir nossa recomendação, a ginecologista informou a Ellen que o sangramento era apenas uma questão de disfunção hormonal e nada mais grave.

“Além de me acolher nesse momento de preocupação, a Monice (especialista de atendimento do Ligue Câncer) conversou comigo, foi me contando várias coisas que podiam me ajudar, deu dicas, orientações e falou até sobre direitos que o paciente com câncer tem e que eu desconhecia”, conta Ellen. 

É preciso ir além do autoexame!

Em 2016, Ellen havia feito uma mamografia e a médica orientou que ela seguisse normalmente com controle anual. Apesar de trabalhar na área da saúde como auxiliar administrativa em um posto de saúde, ela não tinha o hábito de ir ao médico e não retornou nos anos seguintes para fazer o acompanhamento e controle de rotina. Em maio de 2020, após sentir uma dor no colo, falou com a ginecologista do posto onde trabalha. 

“Eu sempre fazia o autoexame e não sentia nada. Quando a médica me perguntou sobre os exames de rotina, falei que não os fazia há 4 anos. Ela me mandou fazer o exame e deu uma lesão suspeita. Ela então pediu que eu passasse com uma mastologista e com um oncologista porque eu estava com microcalcificações na mama direita”, relata.

Após passar com uma especialista, Ellen fez ultrassom e biópsia da mama direita, que confirmou o diagnóstico de câncer. Ela agendou a cirurgia, mas, nesse meio tempo, foi descoberto um nódulo também na mama esquerda. Ela passou por outra biópsia, que também confirmou câncer na outra mama. E em 15 de outubro ela operou as duas mamas. Em 2 de dezembro, começou a quimioterapia e posteriormente irá realizar ainda radioterapia e hormonioterapia, segundo orientação do médico que a acompanha. 

“O médico me explicou direitinho os possíveis efeitos colaterais, mas eu já sabia porque estava acompanhando vocês nas redes. Vou continuar acompanhando para saber mais e me preparar. A gente tem medo do desconhecido, por isso é muito importante ter informação, se não ficamos pensando nos ‘e se…’.”

Ellen conta ainda que os conteúdos que acessou em nossas redes e portal, ajudou-a em diferentes aspectos. “Comecei a fazer atividade física e melhorei minha alimentação para me preparar para o tratamento. Tenho pensamento positivo que vou passar por isso e minha vida vai continuar. As pessoas não morrem por fazer quimio, e sim por não quererem lutar. A doença me pegou de surpresa, a gente acha que é forte, que não vai acontecer com a gente, mas aconteceu e agora preciso olhar pra frente e ver o que vai ser melhor pra minha vida”, finaliza. 

Se você é ou conhece alguém que está precisando de apoio e acolhimento, ou ainda de orientação para alguma dúvida, nossas especialistas do Canal Ligue Câncer podem ajudar. A ligação é gratuita e atendemos de segunda a sexta, das 10h às 17h. Então anote e ligue: 0800 773 1666.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive