Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Hipercalcemia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2013 - Data de atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Hipercalcemia é o nível elevado de cálcio no sangue. A hipercalcemia pode ser fatal e é a mais comum desordem metabólica associada ao câncer, ocorrendo de 10% a 20% dos pacientes com câncer. Enquanto a maioria do cálcio no corpo é armazenada nos ossos, cerca de 1% do cálcio do corpo circula na corrente sanguínea. O cálcio é importante para muitas funções corporais, incluindo a formação óssea, contrações musculares e nervosas e função do cérebro.

Causas

O nível de cálcio no sangue é controlado por muitos fatores, incluindo o hormônio da paratireóide, suas causas são:

  • Cânceres que afetam diretamente o osso ou metástase nos ossos causam ruptura do osso, causando a liberação do excesso de cálcio no sangue.
  • Alguns cânceres afetam a capacidade dos rins na remoção do excesso de cálcio no sangue.
  • A desidratação causada por náuseas e vômitos, torna difícil para os rins a remoção adequada do cálcio no sangue.
  • Falta de atividade física pode causar ruptura do osso, liberando cálcio no sangue.

Os tipos de câncer que podem causar hipercalcemia incluem câncer de mama, de pulmão, mieloma múltiplo, linfoma, leucemia, renal, cabeça e pescoço e gastrointestinal.

Sintomas

Os sintomas de hipercalcemia geralmente se desenvolvem lentamente e podem ser muito semelhantes aos sintomas do câncer e seus tratamentos. Pacientes com hipercalcemia podem apresentar sintomas como:

  • Perda de apetite, náuseas e vômitos.
  • Constipação e dor abdominal.
  • Micção frequente.
  • Fadiga, fraqueza e dor muscular.
  • Alterações do estado mental, incluindo confusão, desorientação e dificuldade para pensar.
  • Dor de cabeça.
  • Depressão.

A hipercalcemia grave pode estar associada a pedras nos rins, batimento cardíaco irregular, ou ataque cardíaco. Os efeitos potencialmente graves de hipercalcemia incluem perda da consciência e coma.

Diagnóstico e Tratamento

A hipercalcemia é diagnosticada pelo exame de sangue. Pacientes com hipercalcemia moderada ou grave podem ser tratados de várias maneiras:

  • Tratamento do câncer primário.
  • Reposição de líquidos.
  • Administração de medicamentos para evitar a ruptura do osso.
  • Realização de diálise em pacientes com insuficiência renal.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive