Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Fique atento aos sinais do corpo que podem indicar o câncer do intestino

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/03/2019 - Data de atualização: 07/03/2019


A alimentação saudável é uma arma contra o câncer colorretal e inclui o consumo de frutas, verduras, legumes, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, grãos e sementes - Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

O Brasil registra, a cada ano, 36,3 mil novos casos de câncer de cólon e reto (também chamado de câncer do intestino ou colorretal), segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca). São 16,83 casos novos a cada 100 mil homens e 17,90 para cada 100 mil mulheres. É o terceiro tipo de câncer mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres.

Os números do câncer de cólon e reto não chamam atenção apenas no Brasil: no mundo inteiro, é a terceira neoplasia maligna mais comumente diagnosticada e a quarta principal causa de morte por câncer. No Brasil, em 2015, foram 8.163 óbitos por câncer de cólon e reto em homens e 8.533 em mulheres. É por isso que no País, neste mês, foi estabelecido o Março Azul-marinho, de conscientização e alerta para a doença.

Diagnóstico e tratamento gratuito
Para descobrir o câncer colorretal em uma fase inicial (essencial para começar o tratamento o mais cedo possível), recomenda-se que pessoas acima de 50 anos façam, anualmente, o exame de sangue oculto nas fezes. Para fazer o exame, basta procurar um ambulatório, posto ou centro de saúde mais próximo para que um médico faça a solicitação. 

O Sistema Único de Saúde conta, atualmente, com 288 unidades e centros de assistência habilitados no tratamento do câncer. Todos os estados brasileiros têm pelo menos um hospital especializado em oncologia, que oferece aos pacientes desde exames até cirurgias complexas. Confira aqui os estabelecimentos especializados em cada estado.

Sintomas e fatores de risco
Alguns sintomas do câncer colorretal merecem atenção, segundo o Inca: sangue nas fezes; alteração do hábito intestinal (diarreia e prisão de ventre alternados); dor ou desconforto abdominal; fraqueza e anemia; perda de peso sem causa aparente; alteração na forma das fezes (fezes muito finas e compridas); e massa (tumoração) abdominal.

No entanto, independentemente dos sintomas, é fundamental e imprescindível que o paciente busque acompanhamento profissional médico. Afinal, esses sinais também podem indicar hemorroidas, verminose, úlcera gástrica e outros problemas não relacionados ao câncer.

Os principais fatores de risco relacionados ao câncer do intestino são:

Idade igual ou acima de 50 anos
Excesso de peso corporal
Alimentação não saudável (pobre em frutas, vegetais e fibras)
Consumo de carnes processadas
Ingestão excessiva de carne vermelha (acima de 500 gramas por semana)
História familiar ou pessoal de câncer de intestino
História pessoal de câncer de ovário, útero ou mama
Tabagismo
Consumo de bebidas alcoólicas
Doenças inflamatórias do intestino (como retocolite ulcerativa crônica e doença de Crohn)
Doenças hereditárias, como polipose adenomatosa familiar e câncer colorretal hereditário sem polipose
Exposição à radiação ionizante, como aos raios-X e gama

Prevenção
A alimentação saudável é uma arma contra o câncer do intestino. Portanto, deve-se buscar a ingestão de alimentos in natura ou minimamente processados. Isso inclui o consumo de frutas, verduras, legumes, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, grãos e sementes. “Esse padrão de alimentação é rico em fibras e, além de promover o bom funcionamento do intestino, também ajuda no controle do peso corporal”, esclarece o Inca.

Fonte: Governo do Brasil

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive