Tipos de Câncer

Câncer de Vesícula Biliar

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Fatores de Risco do Câncer de Vesícula Biliar

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/02/2017 - Data de atualização: 04/02/2017


Um fator de risco é algo que afeta sua chance de adquirir uma doença como o câncer. Diferentes tipos de câncer apresentam diferentes fatores de risco. Alguns como fumar, por exemplo, podem ser controlados; no entanto outros não, por exemplo, idade e histórico familiar. Embora os fatores de risco possam influenciar o desenvolvimento do câncer, a maioria não causa diretamente a doença. Algumas pessoas com vários fatores de risco nunca desenvolverão um câncer, enquanto outros, sem fatores de risco conhecidos poderão fazê-lo.

Ter um fator de risco ou mesmo vários, não significa que você vai ter a doença. Muitas pessoas com a enfermidade podem não estar sujeitas a nenhum fator de risco conhecido. Se uma pessoa com câncer de vesícula biliar tem algum fator de risco, muitas vezes é difícil saber o quanto esse fator pode ter contribuído para o desenvolvimento da doença.

Fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vesícula biliar:

  • Cálculos Biliares. Os cálculos biliares são o fator de risco mais comum para o câncer de vesícula biliar. Esses cálculos biliares são rígidos, como formações rochosas de colesterol e outras substâncias que se formam na vesícula biliar e podem causar inflamação crônica. Em torno de 75% das pessoas com câncer de vesícula têm cálculos biliares quando são diagnosticadas. Os cálculos biliares são uma condição muito comum, mas o câncer de vesícula biliar é muito raro. E importante mencionar que a maioria das pessoas com cálculos biliares nunca desenvolverá câncer de vesícula biliar.

  • Vesícula Biliar de Porcelana. A vesícula de porcelana é uma condição na qual a parede da vesícula biliar fica coberta com depósitos de cálcio. Ocorre após longos períodos de inflamação da vesícula biliar. Pessoas com esta condição podem ter um risco maior de desenvolver câncer de vesícula biliar, possivelmente porque tanto os cálculos quanto esta condição estão relacionadas com a inflamação.

  • Gênero. O câncer de vesícula biliar ocorre com mais frequência em mulheres. Os cálculos biliares e a inflamação da vesícula biliar são dois fatores de risco importantes para o câncer de vesícula biliar.  

  • Obesidade. A obesidade é um fator de risco para cálculos biliares.

  • Idosos. O câncer de vesícula biliar pode ocorrer em pessoas mais jovens, mas é diagnosticado principalmente em pessoas mais velhas. A idade média das pessoas quando são diagnosticadas é de 72 anos. Mais  de 75% dos pacientes diagnosticados tem mais de 65 anos.

  • Etnia. Nos Estados Unidos o risco de desenvolver câncer de vesícula biliar é maior entre mexicanos - americanos e americanos nativos. Eles são mais propensos a ter cálculos biliares do que outros grupos étnicos. O risco é menor entre os pessoas de raça negra. O câncer de vesícula biliar apresenta incidência aumentada em países da Ásia, Europa Oriental e América do Sul.

  • Cistos de Colédoco. Os cistos de colédoco são bolsas de bile ligadas ao ducto biliar, conduto que transporta a bile do fígado e da vesícula biliar para o intestino delgado. As células que revestem essa bolsa muitas vezes contêm áreas com alterações pré-cancerosas que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver câncer de vesícula biliar.

  • Pólipos da Vesícula Biliar. Alguns pólipos formados na parede da vesícula biliar podem ser pequenos tumores (benignos ou malignos) ou podem ser causados por uma reação inflamatória. Os pólipos maiores tem maior probabilidade de serem malignos, nestes casos, é indicada a retirada da vesícula biliar.

  • Colangite Esclerosante Primária. Nesta condição existe inflamação e cicatrização dos condutos biliares. Pacientes com esta doença têm um risco aumentado de câncer da vesícula biliar e dos condutos biliares.

  • Produtos Químicos Industriais e Ambientais. Não está claro se a exposição ocupacional ou ambiental a certos produtos químicos aumenta o risco de câncer de vesícula biliar. Esta é uma área difícil de estudar porque esse tipo de câncer ser raro. Alguns estudos mostraram que trabalhadores das indústrias de borracha e têxtil estão mais propensos ao câncer de vesícula biliar do que o resto da população. Entretanto, ainda são necessárias mais pesquisas para confirmar ou rebater essa possível ligação.

  • Tifoide. Pessoas cronicamente infectadas com salmonela, bactéria que causa a febre tifoide, e aquelas que são portadoras da doença são mais propensas a desenvolver câncer de vesícula biliar do que os não infectados.

  • Histórico Familiar. A maioria dos cânceres de vesícula biliar não é diagnosticada em pacientes com histórico familiar da doença. O histórico de câncer de vesícula biliar na família parece aumentar as chances de uma pessoa desenvolver esse tipo de câncer, mas o risco ainda é baixo, pois esta é uma doença rara.

Fonte: American Cancer Society (05/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive