Tipos de Câncer

Câncer de Tireoide

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Exames para Diagnóstico do Câncer de Tireoide

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/04/2015 - Data de atualização: 26/11/2019


Se o exame físico e os resultados dos exames de imagem sugerem um diagnóstico de câncer de tireoide, o médico solicitará a realização de outros exames, como:

  • Hormônio tireoestimulante (TSH). Os níveis sanguíneos do TSH são usados para verificar a atividade da glândula tireoide. Um nível de TSH elevado indica que a tireoide não está produzindo hormônios suficientes. Essa informação pode ser usada para decidir quais exames de imagem devem ser solicitados para uma avaliação inicial de um nódulo de tireoide. No entanto, o nível de TSH é geralmente normal no câncer de tireoide.
     
  • T3 e T4. Esses são os principais hormônios produzidos pela glândula tireoide. Os níveis desses hormônios também podem ser determinados para ter uma noção da função da glândula. Os níveis de T3 e T4 são geralmente normais no câncer de tireoide.
     
  • Tireoglobulina. A tireoglobulina é uma proteína produzida pela glândula tireoide. O nível da tireoglobulina no sangue não é utilizado para diagnosticar o câncer de tireoide, mas pode ser útil após o tratamento. A melhor maneira de tratar o câncer de tireoide é a cirurgia, seguida do tratamento com iodo radioativo para destruir quaisquer células remanescentes na tireoide. Esses tratamentos provocam diminuição do nível de tireoglobulina no sangue. Um nível alto da tireoglobulina após o tratamento pode significar que a doença ainda está presente ou ser um sinal de recidiva da doença.
     
  • Calcitonina. A calcitonina é um hormônio que ajuda a regular a forma como o corpo utiliza o cálcio. Ela é produzida pelas células C da tireoide, onde pode se desenvolver o câncer medular de tireoide. Se existe uma suspeita de câncer medular de tireoide ou se o paciente tem um histórico familiar da doença, podem ser solicitados exames dos níveis de calcitonina.
     
  • Antígeno carcinoembrionário (CEA). Pacientes com câncer medular de tireoide têm, frequentemente, níveis sanguíneos elevados do antígeno carcinoembrionário (CEA). Exames do CEA, algumas vezes podem ajudar a diagnosticar esse tipo de câncer.

Outros exames de sangue

Outros exames de sangue também podem ser realizados, por exemplo, se o paciente vai fazer uma cirurgia, exames serão solicitados para verificar o nível das taxas sanguíneas, possíveis distúrbios hemorrágicos e as funções hepática e renal.

O câncer medular de tireoide pode ser devido a uma síndrome genética que também causa o feocromocitoma. Por isso os pacientes com câncer medular de tireoide são avaliados para diagnosticar a presença (ou não) do feocromocitoma, antes da cirurgia, já que pode provocar complicações durante o procedimento. Isso pode envolver exames de sangue para determinar quantidades de epinefrina (adrenalina noradrenalina, e/ou exames de urina para seus metabólitos denominados metanefrinas.

Fonte: American Cancer Society (14/03/2019)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive