Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estudo indica possibilidade de tratar câncer através de vacina

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/08/2021 - Data de atualização: 04/08/2021


Uma das razões para esta falha é a falta de distribuição direcionada às células tumorais. Além de que, na fase da pesquisa do câncer na qual os cientistas estão atualmente concentrando seus esforços é – justamente – encontrar veículos apropriados para a entrega de vacinas contra o câncer.

Os veículos de administração de vacinas contra o câncer baseados em nanomateriais estão em desenvolvimento há muitos anos. Apesar de vários avanços nesta pesquisa, ainda há um longo caminho a percorrer antes que essa tecnologia se torne clinicamente disponível. Para facilitar esse processo, consolidar todas as pesquisas disponíveis sobre veículos de distribuição de vacinas contra o câncer é a necessidade da hora.

O Dr. Jie Liang e o Dr. Xiao Zhao, do Centro Nacional de Nanociência e Tecnologia da China e Universidade da Academia Chinesa de Ciências escreveram uma revisão abrangente sobre os diferentes tipos, prós e contras dos veículos de entrega disponíveis. 

Os autores classificaram os veículos de entrega em quatro categorias principais: lipídios, polímeros, inorgânicos e bioinspirados. Portanto, os veículos à base de lipídios, que compreendem lipossomas, são capazes de assumir uma forma esférica estável após encapsular o antígeno. 

Isso porque eles são vantajosos devido às suas semelhanças com a membrana celular, facilitando assim uma melhor absorção da vacina na área-alvo. Os veículos baseados em polímeros e oferecem mais opções, como entrega sintéticos ou de origem natural, sendo ajustáveis ​​às propriedades bioquímicas exigidas. 

Além disso, foi demonstrado que as vacinas de base inorgânica suportam o agravamento dos componentes bioquímicos do sistema imunológico, o que aumenta o efeito anticâncer. Alguns exemplos incluem estruturas de sílica, ouro e óxido de ferro. Explicando ainda mais o efeito dos veículos de entrega de base inorgânica, o Dr. Zhao, que é o autor correspondente da revisão, disse: “Em geral, estratégias de entrega de base inorgânica devem ser usadas para garantir o enriquecimento e o tempo de retenção de antígenos na circulação linfática , onde a eficácia imunológica é induzida e, em seguida, aumentada “

Ainda mais perto estão os veículos de entrega bioinspirados, que imitam as células do próprio corpo ou invasores como bactérias e vírus para conseguir a entrega segura e específica da vacina contra o câncer. Além disso, esses veículos têm a capacidade de atuar como adjuvantes e podem aumentar a ativação imunológica.

No geral, os autores estão esperançosos de que isso encoraje outros pesquisadores a abordar as deficiências dos veículos de entrega de câncer disponíveis, portanto, realizando um sistema de entrega de vacina eficaz direcionado ao tumor, com os benefícios terapêuticos e profiláticos necessários. 

Fonte: Olhar Digital 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive