Tipos de Câncer

Câncer de Esôfago

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Bayer Janssen MSD Takeda Astellas UICC Libbs Abbvie Ipsen Sanofi Daiichi Sankyo GSK Avon Nestlé Servier


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Estadiamento do Câncer de Esôfago

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 16/05/2015 - Data de atualização: 26/11/2020


O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico do paciente.

O câncer de esôfago inicial é denominado estágio 0 (displasia de alto grau) e, em seguida, os estágios variam de 1 a 4, onde o estágio 4 significa que a doença está mais disseminada. E dentro de um estágio, uma letra anterior significa um estágio inferior.

A maioria dos cânceres de esôfago começa na camada mais interna do esôfago (epitélio), com o tempo se desenvolve nas camadas mais profundas.

Sistema de estadiamento TNM

O sistema de estadiamento utilizado para o câncer de esôfago é o sistema TNM da American Joint Committee on Cancer, que utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer:

  • T. Indica o tamanho do tumor primário e se disseminou para outras áreas.
  • N. Descreve se existe disseminação da doença para os linfonodos regionais próximos.
  • M. Indica se existe presença de metástase em outras partes do corpo.

Números ou letras após o T, N e M fornecem mais detalhes sobre cada um desses fatores. Números mais altos significam que a doença está mais avançada. Depois que as categorias T, N e M são determinadas, essas informações são combinadas em um processo denominado estadiamento geral.

Sistemas de estadiamento para câncer de esôfago

Diferentes sistemas de estadiamento podem ser usados para o tratamento do câncer de esôfago, dependendo da situação:

  • Estágio patológico (também chamado estágio cirúrgico). Se a cirurgia for realizada, o estágio patológico é determinado a partir da análise da amostra do tecido removido cirurgicamente.
  • Estágio clínico. Se a cirurgia não for possível ou for realizada após a administração de outro tratamento, o estágio clínico é determinado com base nos resultados do exame físico, biópsia e exames de imagem. O estágio clínico é usado no planejamento do tratamento, mas pode não prever o prognóstico com a mesma precisão que o estágio patológico, porque muitas vezes a doença já está disseminada.
  • Estágio pós-neoadjuvante. Se a quimioterapia ou a radioterapia for administrada antes da cirurgia (terapia neoadjuvante), um estágio pós-neoadjuvante será determinado após a cirurgia.

Grau

Outro fator que pode afetar o tratamento e o prognóstico é o grau do tumor. O grau descreve o quanto as células cancerígenas são similares ao tecido normal. A escala usada para classificar os tipos de câncer de vesícula biliar vai de 1 a 3.

  • GX. O grau não pode ser avaliado.
  • Grau 1 (G1). Quando o tumor é semelhante ao tecido normal do esôfago.
  • Grau 3 (G3). Quando as células tumorais são muito anormais.
  • Grau 2 (G2). Algum ponto intermediário.

Os tumores classificados com um grau menor são menos propensos a se desenvolverem rapidamente e se disseminarem do que os com graus elevados, e tendem a ter um prognóstico mais favorável.

Localização

Alguns estágios iniciais do carcinoma de células escamosas levam em conta a localização do tumor no esôfago, por exemplo, se está localizado no terço inferior, médio ou superior do esôfago.

Descrições dos estágios para o câncer de esôfago

Os estágios descritos abaixo são versões simplificadas do sistema TNM, com base nos sistemas da AJCC de janeiro/2018.

        Estágios para o carcinoma de células escamosas

Estágio 0. O câncer está localizado apenas no epitélio. Esse estágio também é conhecido como displasia de alto grau. O tumor pode estar localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IA. O tumor está crescendo na lâmina própria ou na muscularis mucosa e não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. O tumor é de grau 1 ou desconhecido e está localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IB. O tumor está crescendo na lâmina própria, muscularis mucosa, submucosa ou na muscularis própria e não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. O tumor pode ser de qualquer grau ou desconhecido e está localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IIA. O tumor está crescendo na muscularis própria. Não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. O tumor pode ser de grau 2 ou 3 ou um grau desconhecido e está localizado em qualquer parte do esôfago; ou o tumor está crescendo na adventícia e não se disseminou, podendo ter qualquer grau e estar localizado na parte inferior do esôfago ou ter grau 1 e estar localizado no esôfago superior ou médio.

Estágio IIB. O tumor está crescendo na adventícia e não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. O tumor pode ser grau 2 ou 3 e estar localizado na parte superior ou média do esôfago ou ter um grau desconhecido e estar localizado em qualquer parte do esôfago ou ter qualquer grau e uma localização desconhecida no esôfago; ou o tumor está crescendo na lâmina própria, muscular da mucosa ou na submucosa e se disseminou para 1 ou 2 linfonodos próximos, e pode ser de qualquer grau e estando localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IIIA. O tumor está crescendo na lâmina própria, muscularis mucosa, submucosa ou na muscularis própria, e se disseminou para até 6 linfonodos, mas não para outros órgãos. O tumor pode ser de qualquer grau e estar localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IIIB. O tumor está crescendo na muscularis própria e se disseminou para até 6 linfonodos ou na adventícia e se disseminou para até 6 linfonodos ou na pleura, pericárdio ou e se disseminou para até 2 linfonodos. O tumor não se disseminou para outros órgãos, pode ser de qualquer grau e estar localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IVA. O tumor está crescendo na pleura ou no diafragma e se disseminou para até 6 linfonodos ou na traqueia, aorta, coluna vertebral ou outras estruturas importantes e até 6 linfonodos ou em quaisquer camadas do esôfago e se disseminou para 7 ou mais linfonodos.
O tumor não se disseminou para outros órgãos, pode ser de qualquer grau e estar localizado em qualquer parte do esôfago.

Estágio IVB. O tumor se disseminou para os linfonodos e/ou outros órgãos, como o fígado e pulmões, podendo ser de qualquer grau e estar localizado em qualquer parte do esôfago.

        Estágios para o adenocarcinoma

Estágio 0. O tumor está localizado no epitélio. Esse estágio é conhecido como displasia de alto grau.

Estágio IA. O tumor está crescendo na lâmina própria ou na muscularis mucosa e não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. Grau 1 ou desconhecido.

Estágio IB. O tumor está crescendo na lâmina própria, muscularis mucosa ou na submucosa, não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. Grau 1 ou 2 ou desconhecido.

Estágio IC. O tumor está crescendo na lâmina própria, muscularis mucosa, submucosa ou na espessa camada de músculo, não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. Grau 1, 2 ou 3.

Estágio IIA. O tumor está crescendo na muscularis própria, não disseminou para os linfonodos ou outros órgãos. Grau 3 ou desconhecido.

Estágio IIB. O tumor está crescendo na lâmina própria, muscularis mucosa ou na submucosa, não se disseminou para os linfonodos ou outros órgãos, podendo ser de qualquer grau; ou o tumor está crescendo na adventícia, não se disseminou para os linfonodos, podendo ser de qualquer grau.

Estágio IIIA. O tumor está crescendo na lâmina própria, musculais mucosa, na submucosa ou na espessa camada de músculo, se disseminou até 6 linfonodos, mas não se disseminou para outros órgãos, podendo ser de qualquer grau.

Estágio IIIB. O tumor está crescendo na muscularis própria e se disseminou para até 6 linfonodos ou na adventícia e se disseminou até 6 linfonodos, ou na pleura, pericárdio ou diafragma e se disseminou para até 2 linfonodos. Não se disseminou para outros órgãos, podendo ser de qualquer grau.

Estágio IVA. O tumor está crescendo na pleura, pericárdio ou diafragma e se disseminou para até 6 linfonodos, ou na traqueia, aorta coluna vertebral ou outras importantes e até 6 linfonodos, ou
quaisquer camadas do esôfago e se disseminou para 7 ou mais linfonodos. Mas, não se disseminou para outros órgãos, podendo ser de qualquer grau.

Estágio IVB. O tumor se disseminou para os linfonodos e/ou outros órgãos, como fígado e pulmões, podendo ser de qualquer grau.

Tumor ressecável X não ressecável

O sistema de estadiamento da AJCC fornece um resumo detalhado de quanto a doença se disseminou. Mas, para fins de tratamento, os médicos estão mais preocupados se o tumor pode ser removido completamente com cirurgia. Se, o tumor independente de quanto se espalhou, ainda pode ser completamente removido por cirurgia, é considerado potencialmente ressecável. Mas, se não pode ser completamente removido é considerado não operável.

Como regra geral, todos os cânceres de esôfago estágios 0, I e II são potencialmente ressecáveis. A maioria dos cânceres estágio III é potencialmente ressecável, mesmo quando se espalharam para os nódulos linfáticos próximos, desde que o câncer não está invadindo a traqueia, aorta, coluna vertebral ou outras estruturas próximas importantes. Infelizmente, muitos pacientes cuja doença é potencialmente ressecável não podem fazer a cirurgia por outras condições clínicas.

Os tumores que invadiram essas estruturas ou se espalharam para os linfonodos distantes ou outros órgãos são considerados irressecáveis.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Estadiamento do Câncer.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 20/03/2020, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive