Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Dúvidas Frequentes sobre Colostomias

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 20/03/2015 - Data de atualização: 20/03/2015


Posso usar qualquer tipo de bolsa?

Não. Procure utilizar uma bolsa coletora compatível com a sua ostomia e com sua condição física. As bolsas com placas duras podem ser apropriadas, por exemplo, para os que têm uma ostomia alta. Contudo, para os que têm uma ostomia baixa, essas placas costumam ferir a região próxima da dobra da virilha, no momento de sentar. Nesse caso, como essas dobras são permanentes, essas placas costumam descolar com mais facilidade.

Onde posso conseguir as bolsas?


Nas grandes cidades, as bolsas podem ser encontradas nos Postos de Saúde e Hospitais das Prefeituras, que se destinem ao tratamento de pessoas ostomizadas sendo a distribuição das mesmas gratuita. Além disso, às vezes, é possível encontrá-las nas grandes redes de farmácias e, principalmente, nas lojas de equipamentos médicos.

No interior e nas pequenas cidades, a situação é diferente, salvo raras exceções. Poucas Prefeituras fornecem as bolsas coletoras. As farmácias não têm interesse em vender esse tipo de produto, em decorrência do seu alto custo e do pouco número de consumidores, e às vezes vendem produtos de baixa qualidade comprometendo a saúde dos seus usuários.

Quando isso acontecer, sugerimos os seguintes procedimentos:

  • Primeiramente, procure a Associação de Ostomizados mais próxima de sua cidade e veja como eles lhe podem ajudar.
  • Se isso não for possível, consiga com seu estomaterapeuta ou médico um atestado que diga o tipo de cirurgia à que você foi submetido e o tipo e a quantidade de bolsas necessárias para o seu uso mensal.
  • Com a fotocópia (Xerox) de uma conta de luz e de sua carteira de identidade, procure a Assistente Social de seu Município e veja como fazer um pedido administrativo para o fornecimento das bolsas que necessita.
  • Em caso do Município não atender ao seu pedido, procure o Promotor Público de sua cidade e peça orientação e ajuda.
  • Se for necessário, ingresse na Justiça com uma ação de nome "Obrigação de fazer” contra a Prefeitura, por meio de um Advogado ou do Defensor Público de sua cidade.
  • Tente organizar uma Associação de Ostomizados para dar mais força aos pedidos dos portadores de ostomias da sua localidade.

Onde posso obter informações sobre assuntos de interesse dos ostomizados?

Se no Hospital onde foi realizada a sua ostomia não tiver um estomaterapeuta, procure a assistente social e solicite o endereço dos locais de atendimento destinados à população ostomizada em sua cidade. Atualmente, os ostomizados estão organizados ou se organizando em Associações ou Núcleos de Ostomizados, em todas as regiões do Brasil.

Tenho feridas na pele próxima ao estoma. Isso é normal?


Não. Procure imediatamente seu médico ou um estomaterapeuta. Esse é o profissional especializado no trato dos problemas com ostomias. Se isso não for possível, em caráter de emergência, procure adotar os seguintes procedimentos:

  • Use bolsas coletoras de boa qualidade. A cola de algumas placas das bolsas nem sempre é antialérgica e dura menos do que bolsas de boa qualidade. Isso aumenta o número de trocas, o que pode contribuir para o aparecimento de lesões na pele da região do estoma.
  • Evite trocas desnecessárias da bolsa, procurando descobrir a sua vida útil.
  • Não molhe a bolsa durante o banho, isso compromete sua vida útil e contribui para o aparecimento de lesões.
  • Fique atento aos vazamentos, ou seja, as infiltrações de líquidos pelas laterais das placas. Isso coloca a pele da região em contato com as fezes ou com a urina que é ácida e pode produzir coceira, irritação e até lesões na pele.
  • Antes de colocar a bolsa, com um pedacinho de algodão ou algo similar, aplique um pouco de clara de ovo sob a pele onde fica a placa, em volta do estoma. Depois, abane para secar e formar uma película protetora. Essa película costuma ajudar na regeneração da pele.
  • Não use pomadas ou cremes sem a indicação e orientação de um médico.

Sinto muita coceira na região do estoma. Isso é normal?

Se a coceira é muito intensa e provoca muito desconforto, pode ser sinal do início de um processo alérgico na pele. Nesse caso, procure um estomaterapeuta e solicite orientação. Existem, outras situações que provocam coceiras, como:

  • Bolsas coletoras de baixa qualidade.
  • Infiltrações.
  • Corte do furo da placa muito maior do que o diâmetro do estoma.
  • Trocas constantes e uso de bolsas diferentes.
  • Quando a pele em volta do estoma se adapta a uma determinada marca de bolsa, ao ponto que na troca por outra marca, novo período de adaptação é necessário.
  • O funcionamento do intestino transfere para a musculatura do abdome, próxima ao estoma, as vibrações produzidas pelos movimentos peristálticos. Isso produz uma ligeira coceira nessa região.

Sinto uma forte repulsa em relação a minha ostomia. O que fazer?

O seu corpo sofreu uma alteração anatômica importante e você precisa se acostumar com isso. Cada pessoa reage de forma diferente diante dessa nova condição. Se isso perdurar, a ponto de lhe provocar sofrimento adicional, procure ajuda psicológica. Tenha paciência, tudo vai dar certo! Lembre-se que você venceu um desafio muito maior, quando se submeteu a ostomia.

Como tomar banho com a bolsa sem que ela se descole ou se danifique?

A maioria dos ostomizados protege a bolsa usando um plástico e fitas adesivas para aumentar a sua durabilidade e para preservar a pele ao redor do estoma. Essa prática é desconfortável, mas necessária.

Qual é a melhor posição para se colocar a bolsa, em pé ou deitado?


A melhor posição para o próprio ostomizado trocar à bolsa é em pé. Quando deitados temos uma visão reduzida do estoma.

Que tipo de roupas deve-se usar?


Podem-se usar, praticamente, todas as roupas que se usava antes da cirurgia. Contudo, sugere-se o uso de roupas leves sobre o estoma. As pessoas que têm estomas na linha da cintura devem evitar calças compridas pesadas para que não provoquem danos à bolsa ou, acidentalmente, ao próprio estoma. As roupas devem ser preferencialmente, confortáveis.

Eu poderei usar as mesmas roupas que usava antes da cirurgia?

Sim. Após a cirurgia muitas pessoas se preocupam com a possibilidade de que a bolsa seja notada por baixo da roupa. O fato é que as bolsas são finas e ficam bem ajustadas ao corpo. Ao escolher roupas deve-se tomar cuidado para que elas não façam pressão sobre o estoma.
Como evitar que a bolsa coletora fique balançando no abdome dando a sensação que vai se soltar a qualquer momento?

Infelizmente, a solução desse problema não pode ser igual para todos. Ela depende da posição do estoma em cada pessoa.

O que fazer quando sair de casa?

Ao sair de casa leve material para troca: lenços ou pano limpo, placa, bolsa e grampo. O ideal é levar a placa já cortada para facilitar a troca.

Eu poderei praticar algum esporte?


Sim. É importante destacar que cada pessoa recupera-se de forma diferente, então o retorno à prática esportiva dependerá da cicatrização. As restrições ao esporte não são muitas, porém esportes de contato devem ser evitados pelo risco de agressão ao estoma. Além disso, o levantamento de peso excessivo também deve ser evitado para prevenção de hérnias. Durante a prática esportiva é recomendável a utilização de um cinto ou cinta para manter a bolsa mais segura. A natação pode ser praticada, pois a bolsa e a placa são impermeáveis à água. Antes de nadar deve-se esvaziar a bolsa.

Quando poderei retornar ao trabalho?


O retorno ao trabalho depende do tipo de cirurgia realizada. O período de afastamento do trabalho é determinado pelo médico. Quando retornar lembre-se sempre de levar equipamento para troca de emergência.

Eu poderei viajar?


Após a liberação médica não há impedimento quanto a viagens. Para facilitar o cuidado com o estoma alguns pontos devem ser mencionados: determine a quantidade de equipamentos necessários de acordo com a duração da viagem. O ideal é que a quantidade inicialmente determinada seja multiplicada por dois, pois podem ocorrer imprevistos como aumento nos movimentos intestinais ou dificuldade de aquisição de equipamentos. Na viagem leve pelo menos material para uma troca na bagagem de mão, mantendo-a sempre acessível. Evite exposição do material a temperaturas elevadas, pois pode alterar a qualidade da placa.

Como será minha atividade sexual?


Uma vez que ocorreu a cicatrização da cirurgia você poderá retornar à atividade sexual. É natural que logo após a cirurgia o desejo sexual diminua, portanto deve ser discutido com seu parceiro (a) o momento ideal de retorno à atividade sexual. Antes da atividade sexual esvazie a bolsa.

As mulheres podem utilizar um espartilho, e os homens podem utilizar faixa abdominal para deixar a bolsa menos aparente e mais segura durante o ato sexual.

Utilizar uma bolsa fechada (não drenável) de menor capacidade pode ser mais confortável. Para aumentar o conforto pode ser utilizada uma bolsa de tecido para evitar o atrito da bolsa plástica e a visualização do conteúdo da bolsa.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive