top

Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Apoio
  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Disfunção Sexual

  • Equipe Oncoguia
  • - Data da última atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Tanto homens como mulheres podem apresentar problemas sexuais decorrentes do tratamento do câncer.

Alguns tipos de quimioterapia podem causar alterações sexuais, que são diferentes na mulher e no homem. Na mulher pode provocar alterações nos ovários, mudanças nos níveis hormonais e menopausa precoce.

Enquanto que para o homem pode provocar mudanças hormonais, diminuição do fluxo de sangue ao pênis e dano aos nervos que controlam o pênis. Estas alterações podem produzir impotência ou disfunção erétil, que é quando o homem não consegue manter a ereção do pênis.

Os efeitos colaterais diferem entre ambos os sexos, no entanto, é importante discutir todos os sintomas com o médico, pois existem várias opções disponíveis para ajudar a gerenciar os problemas sexuais que possam ocorrer. A disfunção sexual pode ser causada por:

  • Mudanças no corpo, decorrentes da cirurgia, quimioterapia ou radioterapia.
  • Alterações hormonais.
  • Fadiga.
  • Dor.
  • Náuseas e vômitos.
  • Medicamentos que podem reduzir a libido.
  • Medo da recidiva.
  • Estresse.
  • Depressão.
  • Ansiedade.

Os problemas sexuais vivenciados por pessoas com câncer são agrupados em:

  • Transtornos do desejo, que é a diminuição ou perda do desejo e das fantasias sexuais.
  • Distúrbios que incluem a incapacidade de obter ou manter a excitação sexual, como a lubrificação nas mulheres e a ereção em homens.
  • Distúrbios do orgasmo, atraso ou ausência do orgasmo após a excitação normal, como a ejaculação precoce em homens.
  • Distúrbios da dor, como a dor genital durante o ato sexual.

Diagnóstico

É importante ter uma discussão honesta com o médico sobre possíveis problemas sexuais, pois, muitas vezes, existem soluções. O médico poderá fazer algumas perguntas do tipo:

  • Como era sua vida sexual antes do câncer?
  • Como o câncer alterou suas atividades sexuais?
  • Existem problemas ou potenciais problemas em seu relacionamento?

O médico deve orientá-lo sobre as reações de um determinado tratamento de câncer e, em alguns casos, encaminhá-lo para um profissional de saúde especializado no tratamento da disfunção sexual.

Alterações nas Mulheres
  • Sintomas de menopausa em mulheres não menopausadas.
  • Ondas de calor.
  • Secura vaginal.
  • Irritabilidade.
  • Períodos menstruais irregulares ou ausentes.
  • Aumento da secreção vaginal.
  • Prurido (coceira) vaginal.
  • Falta de interesse sexual.
  • Preocupação, tensão ou depressão por não ter relações sexuais.
  • Cansaço para ter relações sexuais.
 
Alterações nos homens
  • Não conseguir ter orgasmos.
  • Impotência.
  • Preocupação, tensão ou depressão por não ter relações sexuais.
  • Cansaço para ter relações sexuais.

Orientações

      Para Mulheres

Converse com seu médico sobre se existe algum problema em ter relações sexuais durante o tratamento quimioterápico, a maioria das mulheres podem tê-las, no entanto sempre é melhor receber uma orientação de um profissional de saúde.

É muito importante não engravidar durante o tratamento quimioterápico já que os medicamentos utilizados podem afetar o normal desenvolvimento do feto, sobretudo nos 3 primeiros meses da gravidez.

Se você não estiver na menopausa comunique ao médico para que ele possa orientar sobre o melhor método anticoncepcional a ser utilizado.

Em caso de secura vaginal converse com o médico para a possibilidade de ser prescrito um produto para aliviar a secura.

Use roupas íntimas preferentemente de algodão, não use calças ou shorts apertados.

Em caso de sentir ondas de calor evite usar muita roupa, no entanto sempre tenha uma peça leve com a qual possa se agasalhar em caso do tempo esfriar.

Mantenha-se ativa, realize caminhadas ou outro tipo de exercícios físicos leves.

Reduza o estresse, pratique ioga, meditação ou outras formas de relaxamento.

      Para Homens

Converse com seu médico sobre se existe algum problema em ter relações sexuais durante o tratamento quimioterápico, a maioria, em tratamento, pode tê-las, no entanto sempre é melhor receber uma orientação de um profissional de saúde.

Use camisinha se tiver relações sexuais até 48 horas após receber quimioterapia, o uso de camisinha é recomendado por que podem existir alguns restos de medicamentos quimioterápicos no sêmen.

É muito importante que sua parceira não engravide enquanto você recebe tratamento quimioterápico, a quimioterapia pode danificar seu esperma e provocar efeitos colaterais sérios ao feto.

      Para Homens e Mulheres

Conversem de forma aberta e honesta com seus parceiros, fale sobre seus sentimentos e preocupações. Procurem novas formas de compartilhar seus sentimentos e sua intimidade.
 
Converse com o médico ou com alguém da equipe multidisciplinar que possa lhe orientar sobre suas dúvidas. Se necessário seu médico poderá lhe encaminhar para outro profissional como um psiquiatra, psicólogo ou terapeuta sexual.

Busque ajuda, não fique isolado sem saber como enfrentar o problema.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2014 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive