Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Deputada requer informação sobre cigarros eletrônicos no país

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/12/2020 - Data de atualização: 02/12/2020


O que houve?

A deputada Rejane Dias (PT-PI) apresentou requerimentos solicitando informações aos ministérios sobre as ações preventivas ao uso de cigarro eletrônico no Brasil. 

O Requerimento n° 1.354/20 solicita informações ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Requerimento n° 1.355/20, solicita informações ao Ministério da Saúde. 

De acordo com a deputada, o cigarro eletrônico, criado em 2003, na China, tem ganhado força no Brasil. Mesmo proibido pela Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa), desde 2009,  o produto é facilmente encontrado no mercado livre. 

A deputada ainda destacou dados da Receita Federal, demonstrando que o número de apreensões de cigarros eletrônicos cresceu. No intuito de realizar um acompanhamento de políticas públicas de saúde, o requerimento busca saber das ações desenvolvidas pelos respectivos ministérios. 

E agora? 

Os requerimentos aguardam resposta dos Ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública.
 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive