Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Considerações Básicas sobre a Quimioterapia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2014 - Data de atualização: 13/04/2018


Aqui você encontrará noções básicas sobre a administração da quimioterapia e questões de segurança que devem ser consideradas para proteger a saúde do paciente e seus familiares.

Onde a quimioterapia é administrada

Dependendo do tipo de medicamentos a serem administrados e dose, o tratamento poderá ser realizado em um dos seguintes locais:


  • Residência do paciente.
  • Consultório médico.
  • Hospital ou clínica.
  • Ambulatório.

Converse com seu médico com antecedência para que você saiba o que esperar do seu primeiro tratamento quimioterápico

Frequência e Tempo de Duração da Quimioterapia


A frequência e o tempo de duração da quimioterapia dependem do tipo de câncer, do objetivo do tratamento, dos medicamentos usados e de como seu organismo responde ao tratamento.

Os tratamentos podem ser diários, semanais ou mensais, mas de um modo geral a quimioterapia é administrada em ciclos, com cada período de tratamento seguido por um período de descanso, para permitir que o corpo possa se recuperar. Cada ciclo de quimioterapia dura em geral algumas semanas.

Muitos pacientes se perguntam qual o tempo que os medicamentos permanecem em seu organismos e como são eliminados. Os rins e o fígado quebram a maioria dos medicamentos quimioterápicos que são eliminados pela urina ou pelas fezes. O tempo que o organismo leva para eliminar os medicamentos depende de muitos fatores, como tipo de quimioterapia recebida, outros medicamentos que o paciente está tomando, idade do paciente e funcionamento dos rins e fígado. Converse com seu médico sobre a necessidade de precauções especiais devido aos medicamentos que serão administrados durante o tratamento quimioterápico.

Se a doença recidivar, a químio poderá ser administrada novamente. Nessa nova fase do tratamento, o paciente deverá receber diferentes medicamentos para aliviar os sintomas ou retardar o crescimento ou a disseminação do tumor. Os efeitos colaterais poderão ser diferentes, dependendo dos medicamentos, das doses e de como eles serão administrados.

Formas de Administração da Quimioterapia


A quimioterapia pode ser administrada de várias formas:

  • Via Intravenosa. A via intravenosa é a mais utilizada para administração de medicamentos quimioterápicos. Consiste na injeção do medicamento diretamente na corrente sanguínea através de um cateter. Outra opção é um cateter venoso central, que é colocado em uma veia maior no tórax, permanecendo no local durante todo o tempo do tratamento. Converse com seu médico antes de iniciar o tratamento sobre a indicação do uso de cateter venoso central no seu caso.

  • Via Oral. O paciente ingere o medicamento na forma de comprimido, cápsula ou líquido. Esta forma de quimioterapia pode muitas vezes ser administrada em casa pelo próprio paciente. Nestes casos, é importante que o paciente seja orientado quanto a dose exata a ser administrada, horários e tempo do tratamento. A administração oral é a mais confortável para o paciente.

  • Via Intratecal. Como a maioria dos medicamentos quimioterápicos administrados sistemicamente (intravenoso ou oral) não atravessa a barreira hematoencefálica, na via intratecal, o medicamento é administrado diretamente no canal espinhal e entra no líquido cefalorraquidiano (LCR) que envolve o cérebro e a medula espinhal para alcançar as células cancerígenas. Na quimioterapia intratecal, os medicamentos são liberados ao LCR através de uma punção lombar ou de um reservatório ventricular Ommaya. Esse reservatório é um pequeno dispositivo ligado direto a uma das cavidades do cérebro (ventrículo). O reservatório permanece sob o couro cabeludo até que o tratamento seja concluído.

  • Via Intraarterial. Consiste na administração da quimioterapia na artéria principal que fornece sangue ao tumor para tratar uma única área, como o fígado, um braço ou uma perna. A quimioterapia é então infundida dentro da artéria. Esta técnica limita o efeito do medicamento em outras partes do corpo, sendo denominada químio regional.

  • Via Intracavitária. Nesta técnica, o medicamento é administrado através de um cateter direto no abdome (quimioterapia intraperitoneal) ou tórax (quimioterapia intrapleural).

  • Via Intramuscular. O medicamento é injetado no músculo.

  • Via Intralesional. Nesta técnica utiliza-se uma agulha para inserir uma pequena quantidade do medicamento quimioterápico diretamente no tumor.

  • Via Intravesical. O medicamento é administrado diretamente na bexiga através de um cateter, onde permanece por algumas horas e depois é drenado. No término do procedimento o cateter é removido.

  • Via Tópica. O medicamento é administrado diretamente sobre a pele na forma de creme, gel ou pomada.

Alimentação antes da Quimioterapia

A quimioterapia pode demorar de alguns minutos a muitas horas. Portanto, procure comer alguma coisa antes do tratamento. A maioria dos pacientes se sente mais disposto fazendo uma refeição leve ou um lanche cerca de uma hora antes da quimioterapia. Se souber que vai ficar muitas horas na clínica/hospital durante o tratamento quimioterápico, planeje com antecedência e leve um lanche para esse período.

Companhia de Familiares ou Amigos durante a Quimioterapia

A maioria dos medicamentos quimioterápicos deixa o paciente mais exposto às infecções, mas existem maneiras de evitá-las:

  • Evite ficar próximo de pessoas doentes.
  • Lave bem as mãos, especialmente antes de tocar no rosto, nariz, boca ou olhos. Peça a seus familiares e amigos que façam o mesmo quando estiverem com você.
  • Muito poucos tratamentos exigem que você evite contato próximo com os seus familiares por um curto período de tempo. Se isso for necessário, seu médico o informará.
  • Verifique se suas vacinas estão em dia. A vacina contra a gripe é importante porque as pessoas com câncer têm alto risco de complicações importantes da gripe. Seu médico indicará quais vacinas você deverá tomar.
  • Infecções podem ser transmitidas por alimentos e bebidas. Portanto, a segurança alimentar é muito importante quando o sistema imunológico está debilitado. Converse com seu médico sobre a necessidade de seguir uma dieta especial durante o tratamento.
  • Alguns animais de estimação também podem transmitir infecções. Portanto, certifique-se de mantê-los saudáveis e tome precauções quando estiver próximo a eles.

Como se Proteger durante o Tratamento

Existem muitas coisas que você pode fazer durante e após a quimioterapia para evitar que você e seus familiares sejam afetados pelos medicamentos quimioterápicos durante o processo de eliminação dos resíduos dos mesmos pelo seu organismo. Demora cerca de 48 horas para o seu organismo metabolizar e eliminar a maioria dos medicamentos quimioterápicos.

A maior parte dos resíduos é liberada através de líquidos corporais - urina, fezes, lágrimas e vômitos. As drogas também estão no seu sangue. Quando esses medicamentos quimioterápicos saem do seu corpo, podem prejudicar ou irritar a pele - ou até das pessoas que estão próximas a você. Lembre-se que isso significa que banheiros podem ser um risco para crianças e animais de estimação, e é importante ter cuidado! Converse com seu médico sobre estas e outras precauções que você deve seguir.

As 48 horas após a Quimioterapia

  • Lave o banheiro sempre após o uso. Se possível, use um banheiro separado durante o tratamento.
  • Sempre lave as mãos com água e sabão após usar o vaso sanitário. Seque as mãos com toalhas de papel e descarte-as.
  • Se vomitar no banheiro, limpe todos os respingos e lave a área. Se você vomitar em um balde, esvazie-o cuidadosamente no vaso sanitário e lave-o com água quente e sabão. Seque o balde com toalhas de papel e descarte-as.
  • Os cuidadores devem usar luvas descartáveis, caso precisem tocar em seus líquidos corporais. Eles devem sempre lavar as mãos com água morna e sabão após tirar as luvas.
  • Se usar fraldas descartáveis para adultos, roupas íntimas ou absorventes higiênicos, descarte-os em sacos plásticos antes de colocar no lixo comum.

Fonte: American Cancer Society (16/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive