Tipos de Câncer

Câncer de Próstata

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como Prevenir o Câncer de Próstata

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/06/2014 - Data de atualização: 25/06/2020


A causa exata do câncer de próstata não é conhecida, portanto, não é possível impedir a maioria dos casos da doença. Muitos fatores de risco como idade, raça e histórico familiar não podem ser controlados, mas baseados no que se sabe atualmente, existem riscos que podem ser evitados para reduzir o risco de ter câncer de próstata.

Peso corporal, atividade física e dieta

Os efeitos do peso corporal, atividade física e dieta no risco de câncer de próstata não são claros, mas existem alguns fatos que podem reduzir esse risco, como:

  • Comer uma grande variedade de vegetais e frutas diariamente.
  • Ser fisicamente ativo.
  • Manter um peso saudável.

Vitaminas, minerais e suplementos

Vitamina E e selênio. Alguns estudos preliminares sugeriram que tomar determinados suplementos vitamínicos ou minerais, como vitamina E ou selênio, poderiam reduzir o risco de câncer de próstata. Entretanto, um grande estudo para avaliar os possíveis efeitos do selênio e da vitamina E sobre o risco do câncer de próstata, mostrou que nem a vitamina E, nem o selênio reduziram o risco do câncer de próstata.

Soja e isoflavonas. Alguns estudos sugerem possíveis efeitos das proteínas de soja (isoflavonas) na redução do risco do câncer de próstata. Atualmente, novos estudos estão avaliando os possíveis efeitos dessas proteínas.

Antes de fazer uso de qualquer vitamina ou suplemento, converse com seu médico sobre os possíveis riscos e benefícios.

Medicamentos

Alguns medicamentos podem ajudar a reduzir o risco de câncer de próstata.

Inibidores 5-alfa redutase

A 5-alfa redutase é uma enzima que transforma a testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), o principal hormônio que causa o crescimento da próstata. Os medicamentos denominados inibidores da 5-alfa redutase, como a finasteride e a dutasteride, impedem que esta enzima produza DHT. Esses medicamentos são atualmente utilizados para tratar a hiperplasia prostática benigna, um crescimento benigno da próstata.

Esses medicamentos podem provocar efeitos colaterais, como diminuição do desejo sexual e disfunção erétil (impotência), bem como crescimento do tecido mamário em alguns homens. Mas podem ajudar com problemas urinários da hiperplasia prostática benigna, como problemas urinários e vazar incontinência urinária.

Ácido acetil salicílico (AAS)

Algumas pesquisas sugerem que os homens que tomam AAS diariamente podem ter um risco menor de ter câncer de próstata. Mas são necessárias mais pesquisas para mostrar se os possíveis benefícios superam os riscos, por exemplo, o aumento do risco de sangramento.

Outros medicamentos

Outros medicamentos e suplementos dietéticos que podem ajudar a reduzir o risco do câncer de próstata já estão sendo estudados em estudos clínicos. No entanto, nenhum outro medicamento ou suplemento foi considerado útil em grandes estudos.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 01/08/2019, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive