Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como pacientes oncológicos podem fortalecer a espiritualidade em tempos de pandemia?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/05/2020 - Data de atualização: 06/05/2020


A espiritualidade é a forma pessoal e subjetiva do ser humano acessar aquilo que considera sagrado. Essa conexão com o interior permite que o indivíduo fique em paz e atravesse momentos turbulentos como esse que a humanidade passa atualmente. De acordo com Caio Vianna, psicólogo da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, o paciente oncológico precisa fortalecer essa área para enfrentar não só as mudanças causadas pela pandemia, mas também o tratamento do câncer, seja no início, meio ou fim. “É importante que ele converse com o médico e entenda os reais riscos e em que momento do processo oncológico ele está. Quando temos a certeza do que estamos vivendo, temos uma sensação maior de controle sobre a vida e sobre o que pode ser feito”, conta o profissional.

O especialista ressalta que muitos pacientes não procuram o oncologista por medo de descobrirem novas informações sobre o tratamento e isso não é benéfico. “Na verdade, é libertador quando compreendemos os detalhes do processo que estamos atravessando, pois nos apropriamos do que podemos ou não fazer diante da situação. Esse é o primeiro passo para promover autocuidado físico e emocional adequados. Quem tem o lado espiritual aflorado consegue usar isso como um recurso de enfrentamento para momentos difíceis da vida”, afirma o psicólogo.

A prática espiritual permite que o paciente ganhe consciência. “Assim, ele evita distorções do pensamento, começa a pensar de acordo com as possibilidades concretas do que pode acontecer ou não e dá mais sentido à vida”, conta. De acordo com ele, diante da atual pandemia, essa prática leva a manutenção dos pensamentos positivos e ajuda a conviver com a adversidade, se recordando de que o momento vai passar.

O paciente pode se apropriar de conhecimento para exercer a espiritualidade por meio da meditação, oração, leitura, de uma conversa com o mentor espiritual, ao cuidar de si mesmo, praticar a solidariedade, ouvir a voz interior e sendo grato pela vida. “Existem estudos que comprovam que as práticas espirituais melhoraram aspectos emocionais e a maneira como o paciente encara os sintomas físicos de um tratamento, por exemplo, alcançando uma melhora na qualidade de vida. E apontam que quem fortalece essa área apresenta índices menores de depressão, ansiedade e estresse”, ressalta o psicólogo.

Segundo o especialista, a espiritualidade funciona como uma espécie de peneira dos sentimentos e faz com que o paciente se torne cada vez mais conectado com sensações boas. “Com isso é possível ter mais motivação, autonomia, autoconfiança, plenitude nas situações, ser positivo e tem força para conseguir encarar os momentos de medo e de tensão tão comuns”, finaliza ele.

Fonte: Assessoria de Imprensa Llorenteycuenca

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive