top
Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Eisai Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Medtronic Takeda Susan Komen Astellas UICC


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como e o que comer quando estiver tendo efeitos colaterais

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 31/03/2013 - Data de atualização: 31/03/2013


Alguns dos possíveis efeitos colaterais podem mexer com sua alimentação. Falta de apetite ou alteração no paladar são alguns exemplos. Converse com o seu médico caso tenha algum problema que atrapalhe a sua alimentação.

  • Alimentação x Náuseas e Vômitos

Dentre os possíveis sintomas da quimioterapia, os mais comuns são as náuseas e os vômitos. Alguns pacientes dizem que nem chegam a sentir enjoo, mas acabam perdendo a vontade de comer mesmo assim. Felizmente estes efeitos colaterais podem ser controlados, ou pelo menos reduzidos, com medicamentos e até mesmo mudanças no estilo de vida.

Não se force a comer se você estiver se sentindo enjoado ou vomitando. Evite comer e durante esse período, tente beber água. Assim que os sintomas melhorarem, volte a se alimentar aos poucos. Experimente tomar caldo de galinha, isotônicos e até mesmo gelatina, assim você conseguirá se manter hidratado e repor o líquido perdido com os vômitos.

Se você sentir enjoos durante o tratamento, o cheiro da comida pode piorar o sintoma e provocar vômitos. Peça para alguém preparar as refeições para você, e se possível, não fique perto para evitar o cheiro dos alimentos durante seu preparo. Se não tiver quem possa cozinhar para você, tente pedir comida pelo telefone ou até mesmo almoçar ou jantar fora. Se você estiver com alteração no paladar e não estiver conseguindo comer determinado alimento, troque por outro que você tenha vontade de comer naquele dia. Beber água também ajuda a melhorar essa sensação. Tente beber 8 copos de água por dia. Em caso de vômitos, tente aumentar a quantidade de líquidos.

Quando e como comer se você estiver enjoado:

  1. Coma pequenas porções com frequência. Se tiver dores de estômago, tente comer de 6 a 8 pequenas refeições durante o dia e um lanche antes de dormir.
  2. Coma alimentos frios ou em temperatura ambiente, evitando os alimentos quentes.
  3. Não coma em locais quentes, o ar abafado pode acabar piorando seu enjoo.
  4. Lave a boca antes e após as refeições, isso pode ajudar a tirar qualquer mau gosto da boca.
  5. Descanse por pelo menos 1h após as refeições. Mas mantenha a cabeça erguida para reduzir a náusea.

O que comer se você estiver enjoado:

  1. Carne branca ou soja. Experimente comer peru, frango ou alimentos de soja se não sentir vontade de comer carne vermelha.
  2. Coma alimentos secos, como bolachas, torradas ou cereais, logo ao acordar e durante o dia. Elas fornecem nutrientes e ajudam a melhorar seu estômago.
  3. Substitua os alimentos quentes ou picantes por comidas mais frescas ou geladas. Experimente iogurte, sucos, sorvete de frutas e isotônicos.
  4. Evite doces, frituras e alimentos gordurosos. Eles podem piorar seu estômago ainda mais. Tente alimentos cozidos como batata, arroz, sopas ou gelatinas.
  5. Tente comidas suaves, fáceis de digerir nos dias que você tem tratamento. Ovo com torrada ou macarrão com peito de frango cozido podem ser boas opções.
  6. Evite alimentos com cheiro forte e condimentadas, as náuseas podem piorar.

  • O que comer quanto estiver com o intestino preso (constipação)

Durante o tratamento, seus hábitos alimentares podem mudar e você pode acabar diminuindo o ritmo das atividades físicas. Talvez você se sinta mais fraco ou tenha dores. Todos esses fatores podem causar constipação. Não beber bastante líquido ou não comer o suficiente, também pode ser parte da causa da constipação, além de poder ser um efeito colateral da quimioterapia. Converse com o seu médico sobre o que fazer caso tenha alguma alteração intestinal.

Dicas para quem estiver constipado:

  1. Evite alimentos que prendem o intestino, como banana, queijo e ovos.
  2. Beba mais líquidos para evitar a desidratação (cerca de 8 a 12 copos por dia). Tente tomar água, suco de ameixa, limonada quente ou chá de ervas pela manhã.
  3. Coma mais alimentos ricos em fibras, como pães integrais, cereais, feijões, vegetais crus, frutas e frutos secos. A fibra não é digerida pelo organismo, e acaba absorvendo uma grande quantidade de água no intestino, tornando as fezes mais macias.
  4. Inclua sempre no seu café da manhã uma bebida quente e um alimento rico em fibras. Bebidas quentes são calmantes e podem ajudar a estimular os movimentos do intestino.

  • O que Comer quando estiver com Diarreia

A diarreia pode ser um efeito colateral da quimioterapia, e algumas mudanças em sua dieta podem ajudar a controlar. Beba muito líquido. Bebidas com potássio, como suco de frutas ou isotônicos também são indicados. Se você estiver com diarreia por mais de 24 horas ou tiver dor e cólicas, procure o seu médico, ele poderá prescrever algum medicamento para melhorar a diarreia.

Quando e como se alimentar se estiver com diarreia:

  1. Tente uma dieta líquida, com água, chá fraco, suco de maçã e gelatina, assim que a diarreia começar. Líquidos de cor clara ajudam a melhorar e prevenir a irritação do intestino.
  2. Faça refeições pequenas e frequentes. Quantidades menores são mais fáceis de digerir.
  3. Após 2 dias de diarreia, introduza alimentos com um pouco de fibra na dieta líquida. Pode ajudar a diminuir a irritação do intestino, além de fornecer alguns nutrientes.
  4. Beba bastante líquido para evitar a desidratação.

O que comer se estiver com diarreia:

  1. Coma maçã, banana e iogurte, alimentos ricos em pectina, que é uma fibra solúvel em água que ajuda a reduzir a diarreia.
  2. Coma alimentos ricos em potássio, como suco de frutas, isotônicos, batata e banana, para repor o potássio perdido com a diarreia.
  3. Coma alimentos ricos em sódio, como sopas, caldos, isotônicos e bolachas. O sal ajuda a reter água para que você não fique desidratado.
  4. Coma proteína. Carne vermelha magra, carne de porco, frango, ovos cozidos e tofu. A proteína ajuda a reduzir a fadiga.
  5. Evite frutas e vegetais crus, podem piorar a diarreia. Cozinhe os alimentos antes de comer quando estiver com diarreia.
  6. Evite cafeína, bebidas alcoólicas ou gaseificadas e alimentos muito quentes ou frios. Eles podem irritar seu sistema digestivo.
  7. Não fume.
  8. Evite alimentos gordurosos e fritos.
  9. Evite alimentos que provocam gases, como refrigerantes.
  10. Diminua o consumo de leite e outros produtos lácteos.
  11. Evite nozes, grãos integrais, pães e frutas e vegetais crus.

  • O que comer em caso de intolerância à lactose

A quimioterapia pode torná-lo temporariamente intolerante à lactose. Se você estiver com intolerância à lactose, evite beber leite ou comer alimentos derivados do leite, pois seu corpo não conseguirá digerir o açúcar do leite e você pode ter diarreia, gases ou cãibras. Alguns derivados, como queijo cottage e iogurte, têm menos lactose que o leite, e, dependendo do seu grau de intolerância, talvez você consiga comer esses alimentos sem irritar o estômago.

Se você não conseguir comer nenhum laticínio sem ter problemas de estômago, você terá que evitá-los, fazendo uma dieta com baixo teor de lactose ou sem lactose. Mas fique atento aos rótulos, pois muitos alimentos possuem lactose em sua composição.

O que comer se você estiver intolerante à lactose:

  1. Coma alimentos ricos em cálcio, como vegetais de folhas verdes, nozes, sementes, feijões, figos secos e cereais.
  2. Considere o leite de soja ou de arroz como uma alternativa ao leite de vaca. Apesar de não oferecerem os mesmo nutrientes, podem ser bons substitutos se forem fortificados com cálcio e vitamina D.
  3. Experimente alimentos sem leite, como queijo, iogurte e creme de leite de soja.
  4. Compre produtos lácteos com lactobacilos vivos, como iogurtes e alguns queijos. Além de ter menos lactose, as culturas podem ajudar o seu corpo a digerir esse pouco de lactose.

  • O que comer quando você tiver feridas na boca ou na garganta

A quimioterapia pode causar feridas na boca e na garganta, podendo inclusive deixar sua boca mais seca, irritada e até mesmo causar sangramentos. Esses efeitos colaterais na boca e na garganta podem acabar dificultando a alimentação.

Se você tiver feridas na boca, nunca use medicações por conta própria, pergunte sempre ao seu médico o que fazer e quais medicamentos usar para melhorar. Se os seus lábios estiverem muito ressecados, use sempre um protetor labial.

O que fazer se você tiver feridas na boca ou garganta:

  1. Coma alimentos macios e ricos em proteínas, como cremes, queijos, iogurte, pudim, sorvete ou suplementos de proteínas. Se você não conseguir comer muito sem sentir dor, dê preferência a alimentos com mais calorias. Ingerir uma colher de chá de creme de leite frio pode ajudar a acalmar a dor e facilitar a ingestão de outros alimentos.
  2. Amoleça os alimentos antes de comer. Coloque leite no cereal para deixá-lo mais mole. Coloque molho no arroz e nas massas. Assim fica mais fácil para ingerir quando estiver com a garganta irritada.
  3. Pique a sua comida. Corte a carne, aves e peixes em pedaços bem pequenos. Se preferir, bata no liquidificador para fazer um creme.
  4. Coma legumes cozidos e frutas em conserva. Alimentos crus podem machucar ainda mais a sua boca.
  5. Coma alimentos gelados como picolés, maçãs, gelatina e sorvete. Alimentos gelados podem ajudar a aliviar a dor das feridas da boca.
  6. Evite alimentos azedos, ácidos e salgados. Evite também alimentos cítricos ou a base de tomate.
  7. Evite alimentos ásperos como torradas, biscoitos e granola. Eles podem acabar irritando ainda mais as feridas da boca.
  8. Evite condimentos fortes que podem irritar as feridas da boca, tais como pimenta, curry e molhos muito quentes e picantes.

  • O que comer quando tiver alterações no olfato ou paladar

A quimioterapia pode causar alterações no seu olfato e paladar. Os alimentos podem parecer mais amargos ou rançosos e você pode acabar desenvolvendo antipatia por alguns alimentos. Isso acontece porque a quimioterapia altera as células receptoras da boca que "dizem” a seu cérebro o sabor dos alimentos. Esses sintomas podem persistir durante todo o tratamento, mas costumam melhorar algumas semanas após seu fim.

Como se alimentar se você tiver mudanças no olfato e no paladar:

  1. Experimente novos alimentos.
  2. Dê preferência a alimentos leves antes de cada sessão de quimioterapia.
  3. Peça a outra pessoa para cozinhar para você ou peça comida em algum restaurante caso o cheiro da comida não lhe faça bem.
  4. Tente comer mais alimentos frios, como iogurte, queijo cottage ou até mesmo um sanduiche, afinal comidas frias geralmente não tem um cheiro forte.
  5. Se estiver sentindo um gosto metálico, tente usar talheres de plástico.
  6. Enxague a boca com água e sal ou bicarbonato de sódio antes das refeições para ajudar a limpar as papilas gustativas. Algumas pessoas mencionam que chupar pedaços de gelo durante a refeição também ajuda.
  7. Não se force a comer alimentos que não lha apeteçam.
  8. Faça pequenas refeições mais vezes ao dia.
  9. Não espere até sentir fome para comer. Se você não tiver apetite, encare as refeições como uma parte necessária do seu tratamento.

O que comer:

  1. Se não conseguir comer carne vermelha, tente outras fontes de proteínas. Experimente frango, peru, peixe, ovos ou alimentos de soja.
  2. Coma legumes frescos, eles podem ser mais atraentes para você do que os enlatados ou congelados.
  3. Tente sucos de frutas e sobremesas geladas.
  4. Tenha lanches sempre à mão e leve na bolsa quando for ficar fora de casa por muito tempo. Tente queijos, biscoitos, bolos, barras de cereal, fatias de peito de peru light e frutas.

  • Se alimentando quando estiver com fadiga

A fadiga é mais do que estar apenas cansado. Fadiga é a falta diária de energia, uma espécie de fraqueza constante. É uma perda de interesse nas pessoas e nas coisas.

A fadiga é o efeito colateral mais comum durante o tratamento do câncer. Alguns médicos dizem que atinge 90% dos pacientes em tratamento.

Vários fatores podem causar a fadiga, mesmo após o fim do tratamento. Náusea, dor, estresse e depressão podem contribuir para a fadiga. Sua alimentação também é um fator importante:

  1. Má nutrição - Comer menos e não obter os nutrientes necessários para repor o que você perdeu durante o tratamento pode causar a fadiga.
  2. Desidratação - Falta de líquidos no organismo, seja por diarreia ou vômitos devido ao tratamento. Ou talvez você esteja cansado demais e se esqueça de ingerir bastante líquido.

Se você está lutando contra a fadiga, é importante ter certeza de que você está ingerindo proteínas, calorias e vitaminas suficientes em sua alimentação. Durante o tratamento pode ser difícil manter uma dieta rica em vitaminas e tudo o que seu corpo precisa, por isso, converse com seu médico ou nutricionista para elaborar um planejamento alimentar adequado para você.

E nunca se esqueça de beber bastante líquido, principalmente água. Se você tiver efeitos colaterais como diarreia e vômitos, certifique-se de beber mais líquidos do que o normal.

Como se alimentar quando estiver com fadiga:

  1. Estoque comida. Aproveite quando estiver se sentindo melhor para cozinhar em maior quantidade. Congele a comida em potes individuais, e quando estiver mais cansado e não conseguir cozinhar é só descongelar e comer.
  2. Aproveite quando estiver se sentindo bem para comer. Tente fazer a sua maior refeição quando estiver com mais energia e maior apetite. Se você costuma ficar mais cansado no fim do dia, coma mais no café da manhã e almoço.
  3. Faça lanches nutritivos durante o dia para aumentar a sua ingestão de calorias e proteínas.
  4. Não pule refeições. Se não estiver se sentindo bem, tente comer pelo menos uma barra de cereal.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2017 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive